ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 24º

Direto das Ruas

Estudantes brigam em escola estadual, coordenadora tenta separar e apanha

Segundo a SED, caso será apurado na Coordenadoria de Gestão Escolar

Guilherme Correia | 31/08/2022 12:10

Vídeo encaminhado ao Campo Grande News mostra briga entre estudantes na noite de terça-feira (30), na Escola Estadual José Maria Hugo Rodrigues, na Mata do Jacinto. Nas imagens, é possível ver uma coordenadora que tenta separar e é agredida. Ela ficou com ferimentos leves.

Segundo relato encaminhado por leitor, via canal Direto das Ruas, outro episódio de meninos empurrando meninas para dentro de salas de aulas ocorreu na mesma unidade escolar.

Segundo a SED (Secretaria Estadual de Educação), a briga ocorreu próximo ao encerramento do período noturno de atividades na escola. “Foi registrada uma discussão entre duas estudantes que resultou em agressão física, logo contida pela equipe de gestão.”

A pasta estadual afirma que acompanha o ocorrido por intermédio da Coges (Coordenadoria de Gestão Escolar) e orienta a direção da unidade escolar que, por sua vez, realiza os encaminhamentos necessários conforme regimento escolar.

Violência nas escolas - Após meses longe das escolas, por conta da pandemia de covid-19, alunos da REE (Rede Estadual de Ensino) retornaram ao ensino presencial, neste ano, e acumulam diversos episódios de violência.

Em março, duas alunas da Escola Estadual Teotônio Vilela foram flagradas brigando dentro da sala, derrubando carteiras, mesmo durante aula do professor, que nada fez. A direção desta unidade reforçou a proibição do uso de celular entre os estudantes, sob justificativa de tentar coibir as agressões.

Na Escola Estadual José Mamede de Aquino, localizada na Rua Heitor Vieira de Almeida, no Jardim Aeroporto, alunas trocavam socos e uma funcionária tentou separar o conflito. O vídeo foi divulgado ontem (23) pelo Campo Grande News.

No fim de março, vídeo revela briga entre estudantes dentro da sala de aula na Escola Estadual Orcírio Thiago de Oliveira, localizada no Jardim Paulista, com adolescentes trocando socos e empurrões até caírem no chão. Outra briga entre estudantes em frente à Escola Estadual Lino Villachá, no Nova Lima, foi registrada, mesmo nas proximidades de base comunitária da Polícia Militar.

Em nota enviada à imprensa, neste ano, a SED afirmou que repudia qualquer forma de agressão e de incitação à violência dentro ou fora das escolas. "Para coibir situações que envolvam agressões por parte dos estudantes, em especial no ambiente escolar, a SED, por intermédio da Coped (Coordenadoria de Psicologia Educacional), trabalha com uma série de ações, realizadas em parceria com as unidades escolares da Rede Estadual de Ensino", disse a secretaria.

Ainda segundo a SED, entre as ações adotadas, está a disponibilização de cartilhas voltadas para orientação dos gestores e equipes escolares sobre bullying, apoio aos gestores escolares na identificação de situações de vulnerabilidade, promoção de espaços para diálogo entre estudantes e profissionais das escolas da REE, entre outras tratativas.

A secretária Maria Cecília Amêndola da Motta chegou a declarar, em coletiva, que a pandemia “exaltou os ânimos” dos estudantes e que a REE estava em processo de contratar psicólogos para acompanharem a situação.

“Os estudantes voltaram para um novo momento para reeducação e ressocialização. Eles ficaram dois anos separados e agora, voltam a conviver com um monte de gente perto. Então, é preciso uma reorganização da escola, num sentido de rever os laços entre eles. Estamos tentando ajudar com cursos e na comunicação. Se a pandemia influenciou a gente, imagina um estudante com essa idade, precisamos trabalhar bastante.”

Direto das Ruas - A sugestão de reportagem chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos sejam feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias