ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  16    CAMPO GRANDE 19º

Direto das Ruas

Universitários contestam retorno de aulas 100% presenciais

Além da preocupação com a covid-19, acadêmicos afirmam que decisão veio em cima da hora

Por Jhefferson Gamarra | 22/09/2021 14:49
Fachada do prédio da Unigran em Campo Grande. (Foto: Divulgação)
Fachada do prédio da Unigran em Campo Grande. (Foto: Divulgação)

A decisão anunciada pela Unigran Capital, de retorno das aulas de forma 100% presencial e obrigatórias a partir da próxima segunda-feira (27), foi recebida com surpresa e preocupação pelos alunos da instituição.

De acordo com o comunicado enviado pela universidade aos acadêmicos, a aulas presenciais voltariam de forma obrigatória uma vez que “a situação pandêmica está melhorando”. Além disso, a universidade justifica que o retorno tem como base o acordo o decreto de 16 de setembro de 2021 e as diretrizes da portaria publicada pelo Ministério da Educação de 7 de dezembro de 2020.

“Todos fomos pegos de surpresa, fomos informados que o ensino será apenas presencial e que as aulas remotas deixaram de acontecer. Foi nos dito também que até podemos solicitar regime remoto, com acesso aos materiais, atividades e trabalhos, porém não terá aula gravada mais, ou seja, não teremos aulas ministradas pelos professores, apenas os materiais utilizados na aula”, lamenta o acadêmico Danilo Jovê, matriculado no 4ª semestre de psicologia.

Além da preocupação com a disseminação da covid-19, que ainda não está controlada no Brasil, os alunos afirmam que a decisão abrupta implicará ainda em outras situações, como, por exemplo, a organização pessoal para o retorno físico.

“Faltam pouco mais de dois meses para acabar o ano letivo. Existem várias situações que já foram apontadas, alguns colegas estão morando em outra cidade, se matricularam em disciplinas extras no período matutino em que estão trabalhando, muitos não tem passe de estudante, outros possuem ou moram com pessoas que tem comorbidades. Estamos há 2 anos nessa situação e toda nossa rotina já está organizada para as aulas remotas”, conclui Danilo.

Morando no Mato Grosso, a acadêmica Alessandra Oliveira, estava participando normalmente das aulas online oferecida pela instituição. Porém, o anúncio de retorno presencial preocupou a estudante. “A noticia foi dada ontem, não tive tempo nem de conversar com a universidade, agora não sei como vai ficar, esperava que pelo menos esse semestre terminasse de forma online para que eu pudesse transferir a matrícula para o Mato Grosso”, diz.

Ainda no comunicado de retorno, a universidade explica que as aulas de todos os cursos no segundo bimestre serão presenciais e obrigatórias, sem a previsão de intervalo entre as aulas,  que ocorrerão das 8h às 11h e das 19h às 22h.

A Unigran garantiu que todos os acadêmicos com mais de 18 anos, professores e demais colaboradores estão vacinados. Além disso, o plano de biossegurança continua em vigor e deve ser obedecido por todos, com os cuidados de higienização, uso da máscara e distanciamento social e temperatura continuará sendo aferida diariamente, para todos, antes da entrada no campus.

Direto das Ruas - O relato chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos sejam feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário