ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  29    CAMPO GRANDE 23º

Economia

Aplicativos reajustam preços a motorista; será o fim de horas esperando corrida?

Inflação ainda pesa para motoristas, apesar de aumento de 15% da Uber e pacote de benefícios da 99 Pop

Por Caroline Maldonado | 13/09/2021 10:26
Motorista de aplicativo trabalhando na Capital. (Foto: Caroline Maldonado)
Motorista de aplicativo trabalhando na Capital. (Foto: Caroline Maldonado)

Usuários reclamam, cada vez mais, de longos períodos de espera e cancelamentos de corridas em aplicativos. Com a margem de lucro super apertada, motoristas justificam que, muitas vezes, é melhor cancelar do que ganhar muito pouco em uma corrida.

Com a alta do preço da gasolina, um dos aplicativos usados na Capital reajustou os ganhos dos motoristas, enquanto outro lançou um pacote de apoio que prevê taxa zero e até paga mais ao motorista em determinados horários.

Na Capital, o motorista Alessandro de Paula Braga, conta que o reajuste anunciado pela Uber aos motoristas é de 15%, no entanto, o percentual não parece impactar muito nos ganhos.

“O reajuste foi muito pequeno. A Uber disse que aumentou 15%. O problema é que a margem que eles cobram das corridas da gente é variável, depende dos horários. Aí, entra a questão do motorista escolher a corrida. A gente tem que escolher, se acontece da gente pagar para fazer a corrida, ao invés de receber”, reclama.

A variação dos ganhos de acordo com o horário e outras variáveis faz com que os motoristas tenham impressões diferentes sobre o reajuste. O que a maioria concorda é que o valor é pequeno frente a inflação dos últimos doze meses, que chegou a 11,26%, e o preço do litro da gasolina, em torno de R$ 5,99.

Valores a mais para motoristas são subsidiados pela empresa, no caso da 99 Pop. (Foto: Henrique Kawaminami)
Valores a mais para motoristas são subsidiados pela empresa, no caso da 99 Pop. (Foto: Henrique Kawaminami)

Nas contas do motorista Osmar Daniel Ramirez Veiga, o valor pago por quilômetro rodado pela Uber subiu 14,63%, passando de R$ 0,82 para R$ 0,94. Já no pagamento relativo ao tempo, o ganho passou de R$ 0,11 para R$ 0,14, por minuto. “Já a taxa que a Uber leva é relativa e sempre varia de acordo com o algoritmo deles", comenta Osmar.

Com relação a 99 Pop e outros aplicativos menores, não é percebido aumento na Capital. Na 99 Pop, a tarifa base continua sendo R$ 1,88, enquanto o preço pago por minuto é R$ 0,11 e o valor do quilômetro rodado é R$ 0,90, conforme o motorista.

Segundo a 99 Pop, a empresa lançou um pacote de ações que pretende colaborar com os ganhos dos motoristas e ainda impactar a economia do país. A 99 informou que estima injetar mais de R$ 570 milhões ao PIB brasileiro até dezembro, mas não detalhou a previsão de reajuste de valor pago aos motoristas em Mato Grosso do Sul.

Entre os benefícios do pacote, está a "Corrida Turbinada", em que o motorista adquire um pacote de bônus que é aplicado à dinâmica de preço das suas corridas, durante um determinado período de tempo. O valor extra não impacta no preço final ao passageiro, ou seja, é subsidiado integralmente pela 99.

Procurada, por meio da assessoria de imprensa, a Uber não deu detalhes sobre a revisão de tarifas em MS, até o fechamento desta matéria.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário