ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  22    CAMPO GRANDE 24º

Economia

Cadê o trabalhador? Em MS, sobram vagas de emprego por falta de mão de obra

Falta de escolaridade é um dos problemas que contribui para o desemprego

Por Izabela Cavalcanti | 01/05/2024 07:11
Trabalhador pegando telha em obra de casa popular, no Bairro José Tavares (Foto: Marcos Maluf)
Trabalhador pegando telha em obra de casa popular, no Bairro José Tavares (Foto: Marcos Maluf)

Mesmo com ofertas de emprego em alta e cursos de qualificação, Mato Grosso do Sul ainda esbarra na falta de mão de obra e, com isso, sobram vagas de trabalho.

O titular da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), Jaime Verruck, cita dois problemas: a falta de escolaridade e a necessidade de qualificação.

“As condições são extremamente favoráveis em termos de disponibilização de mão de obra. Mas as pessoas perguntam: 'por que tem alguém desempregado?' Tem um problema de escolaridade, uma população de 30, 40 mil pessoas que a gente chama de invisíveis. Existe uma vaga, mas ela não consegue chegar porque não tem escolaridade. É um problema que se resolve a longo prazo. O segundo é a qualificação, você está apto a uma determinada atividade, mas o emprego está na outra. Aí vem toda a questão de qualificação”, pontuou.

Diante da situação, o Governo do Estado passou a olhar a demanda atual. “Nós mudamos um pouco a lógica. Hoje, 50% das vagas disponíveis de qualificação profissional não são ocupadas. A gente mudou um pouco e estamos olhando para o lado da demanda, que quando tem o produto, mas não tem o trabalhador”.

Ainda de acordo com Verruck, atualmente, Mato Grosso do Sul tem em torno de 20 mil vagas disponíveis por falta de mão de obra qualificada.

Programas – O Governo do Estado tem apostado no MS Qualifica (Plano de Qualificação Profissional para a Inclusão, Produtividade e o Emprego no Estado de Mato Grosso do Sul).

A meta do Governo do Estado é dar condições a cerca de 132 mil sul-mato-grossenses de serem efetivamente alocados no mercado de trabalho.

Lançado em maio de 2023, o projeto foca na transformação por meio de capacitação dos trabalhadores. Para isso foram criados programas como o Voucher Transportador, que está capacitando mão de obra para o mercado de trabalho no transporte de mercadorias.

Também foi ofertado o Voucher Desenvolvedor, que foi lançado em 21 de novembro do ano passado. Foram oferecidas 400 vagas para estudantes da Rede Estadual de Ensino.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias