A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 17 de Novembro de 2018

10/01/2018 07:23

Contribuintes levam banco e marmita para encarar fila na Central do IPTU

Fila dobrava o quarteirão da prefeitura da Capital, antes mesmo das sete da manhã; desconto de 20% para pagamento à vista acaba hoje

Liniker Ribeiro e Bruna Kaspary
Contribuinte levou banco para não ter de ficar muito tempo em pé (Foto: André Bittar)Contribuinte levou banco para não ter de ficar muito tempo em pé (Foto: André Bittar)

Antes mesmo das sete da manhã, dobrava o quarteirão a fila de contribuintes que buscam retirar o valor cobrado pela taxa de lixo do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Cerca de 200 pessoas aguardam o início dos atendimentos no local, previsto para acontecer às 8h.

Muita gente preferiu trocar o conforto do lar para garantir um bom lugar na fila, mas sem perder o convívio com a família, nem mesmo as refeições do dia. Dona Elaidia de Lima, de 62 anos, por exemplo, trouxe as netas, de 9 e 11 anos, e a boa e velha marmita.

"Eu trouxe café da manhã e até almoço pra gente. Eu sabia que não conseguiria comprar ou sair da fila, então eu já trouxe tudo", revelou a moradora do bairro Jardim Los Angeles, que acordou às 5h para conseguir chegar antes da central abrir.

Para não ficar muito tempo em pé, teve gente que optou por levar o próprio banquinho. "Eu não aguento ficar muito tempo em pé, minhas pernas doem. E, como eu tinha visto na TV o tamanho do movimento de ontem, vim preparada", contou a pensionista Rosalba da Silva Morais, de 70 anos.

Quem não pensou na possibilidade do banco, improvisou como pode. Até capacete virou ferramenta para ficar em pé e conseguir descansar enquanto o atendimento não começa. Na fila, também foi possível encontrar famílias aguardando a abertura da Central. Pessoas com crianças de colo e contribuinte aproveitando para ler o jornal. 

Para conseguir ser o primeiro da fila, 'seo' Adão Pereira Barbosa, de 63 anos, chegou ao local por volta das 3h40, a mais de quatro horas da abertura. "Ontem eu cheguei aqui umas 7h50 e a fila já estava virando a esquina e, naquele momento, eu sabia que não seria atendido. Por isso, hoje eu cheguei bem cedo", afirmou o aposentado.

Fila dobrava a esquina na Central do Cidadão antes mesmo da abertura.  (Foto: André Bittar)Fila dobrava a esquina na Central do Cidadão antes mesmo da abertura. (Foto: André Bittar)
Contribuintes aguardando, em família, abertura da Central da prefeitura (Foto: André Bittar)Contribuintes aguardando, em família, abertura da Central da prefeitura (Foto: André Bittar)

No local, o morador do bairro Belo Horizonte espera conseguir solicitar a isenção do imposto e revelou que ainda vai pedir para que o valor cobrado seja recalculado. "Só de taxa de lixo veio R$ 256. Vou questionar esse valor e pedir para que seja recalculado. Além disso, eles estão me cobrando uma dívida ativa, sendo que todos os meus impostos estão quitados", afirmou.

Quem também chegou cedo e espera ser atendida rapidamente é a aposentada Natércia Maria de Souza, de 60 anos. Antes das 4h ela já estava no local a espera de solicitar o desmembramento da taxa de lixo, que em 2017 veio R$ 133,50. "Todo ano eu uso meu 13º para pagar esses impostos à vista, mas tô achando que vou ter de parcelar este ano porque passa dos R$ 800, sendo que a média era de R$ 600", revelou.

Caso a moradora do bairro Novos Estados realmente opte pelo parcelamento da dívida, o valor sobe para R$ 1079. "Eu tenho que sair daqui hoje com isso resolvido, caso contrário, vou fazer o maior 'piseiro' aqui", brincou a aposentada.

Pagamento à vista - Hoje é o último dia para que o contribuinte pague o IPTU com desconto de até 20%. A fixação de uma nova data é avaliada pelo Paço Municipal, diante da possibilidade de desmembramento da taxa do lixo dos carnês - que lota as centrais de atendimento do município desde ontem (9). Falta saber se a medida pode ser feita por ato administrativo do Executivo ou se depende de lei, exigindo assim o aval dos vereadores.

Hoje às 16h, vereadores e secretários da Prefeitura se reúnem para buscar "alternativas que possam ser tomadas para 'ameniza' a situação e avaliar possíveis correções na legislação sobre o IPTU e a taxa do lixo. Vamos buscar avançar em tudo o que é possível. Há vontade para isso, falta verificarmos o que podemos efetivamente fazer”, afirma o presidente do legislativo, João Rocha.

O encontro será na sede da Casa de Leis, na Avenida Ricardo Brandão, nº 1.600, bairro Jatiuka Park.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions