ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 30º

Economia

Entre dinheiro e cartão, consumidor pode economizar R$ 0,15 na gasolina

Por Ricardo Campos Jr. | 04/01/2017 17:28
Posto cobra R$ 3,44 no litro da gasolina, mas só aceita pagamento em dinheiro (Foto: Fernando Antunes)
Posto cobra R$ 3,44 no litro da gasolina, mas só aceita pagamento em dinheiro (Foto: Fernando Antunes)
Em alguns postos, preço da gasolina atinge R$ 3,59 (Foto: Fernando Antunes)
Em alguns postos, preço da gasolina atinge R$ 3,59 (Foto: Fernando Antunes)

Deixar de pagar a gasolina no cartão de crédito pode fazer diferença no bolso dos motoristas em Campo Grande, com preço do combustível chegando a R$ 3,59 (tipo comum) em alguns postos. Algumas empresas do ramo reduzem os preços, condicionando-os ao pagamento em dinheiro ou cartão de débito.

O Campo Grande News encontrou o produto sendo vendido a R$ 3,44 nessas condições em duas unidades. Uma delas localizada na Avenida Três Barras, no bairro Vilas Boas, e na Rachel de Queiroz, no Aero Rancho.

A diferença de R$ 0,15 faz a diferença no bolso do consumidor levando em conta a quantidade de combustível usada no dia a dia.

Rosimeire Cecília da Costa, superintendente do Procon em Mato Grosso do Sul, explica que a prática passou a ser permitida a partir da Medida Provisória 764, aprovada no dia 26 de dezembro pelo Congresso Nacional. Os postos podem fazer essa diferenciação, desde que de forma clara ao consumidor.

“Se não aceita cartão de crédito, tem que tirar todas as logomarcas das bandeiras e colocar uma placa alertando sobre a forma de pagamento em dinheiro”, explica. Segundo ela, a medida evita que o motorista saiba que só pode pagar à vista após abastecer.

Preços – Levantamento feito pela ANP (Agência Nacional do Petróleo) entre os dias 18 e 24 de dezembro em 31 postos da Capital apontou que o preço médio do combustível na cidade é de R$ 3,52 o litro.

Campo Grande foi a cidade com menor valor registrado em Mato Grosso do Sul, mas em apenas um mês, o valor do combustível subiu R$ 0,19 o litro. Mesmo com as constantes altas, a capital ainda é a terceira no ranking entre as que vendem gasolina mais barata no País.

Após anúncio de reajuste do combustível, autorizado pela Petrobras no dia 5 de dezembro, o valor da gasolina registrou aumento médio de 6,2%, vendido a R$ 3,59 o litro na primeira semana deste mês.

No Aero Rancho, posto também cobra menos, mas só aceita dinheiro (Foto: Ricardo Campos Jr.)
No Aero Rancho, posto também cobra menos, mas só aceita dinheiro (Foto: Ricardo Campos Jr.)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário