ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 28º

Economia

Governo desapropria e Shopping 26 de Agosto vira anexo do Judiciário

Por Edivaldo Bitencourt e Lidiane Kober | 16/12/2013 15:03
Shopping tem área construída de 4.465 metros quadrados (Foto: Arquivo)
Shopping tem área construída de 4.465 metros quadrados (Foto: Arquivo)

O governador André Puccinelli (PMDB) desapropriou, por meio do Decreto “E” 32, de 13 de dezembro deste ano, o prédio do Shopping 26 de Agosto, localizado no Centro de Campo Grade. Após fracasso, o centro comercial estava a venda por aproximadamente R$ 50 milhões.

A área foi declarada de utilidade pública para fins de desapropriação e será transformada em anexo do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul. A desapropriação, administrativa ou judicial, será feita pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

O imóvel tem área construída de 4.465 metros quadrados, conforme o decreto publicado hoje no Diário Oficial do Estado.

Com a decisão, a desapropriação pode ser feita em “caráter de urgência”, com imissão de posse, nos termos do Decreto Federal 3.365, de 21 de junho de 1941, e da Lei Federal 2.786, de 21 de maio de 1956.

Aposta errada - Com investimento de R$ 25 milhões, o shopping abriu as portas em setembro de 2011, apostando na linha popular, com produtos importados da China.

Na inauguração, 320 das 550 lojas funcionavam no local. Dois anos depois, cerca de 20 estabelecimentos permanecem no local apenas por medo de perder o dinheiro investido por eventual quebra de contrato.

Para os comerciantes, a linha popular, com produtos importados da China, espalhados em estandes não caiu no gosto dos campo-grandenses. Aliado a isso, eles creditam o fracasso ao abandono do espaço.

Os banheiros chegaram a ser fechados e, depois de reabertos, vivem sujos. Os estandes da administração também não funcionam e seguranças não são vistos pelo local. Abandonadas, lojas são cobertas por poeira e as escadas rolantes foram desligadas.

Sem clientes e lojistas, no final de março, o proprietário Rubens Saad anunciou a venda do prédio por R$ 50 milhões.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário