A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

23/11/2012 12:02

PIB de MS bateu R$ 43,5 bi em 2010; indústria cresce e agropecuária cai

Fabiano Arruda
Indústria puxou crescimento do PIB de MS entre 2002 e 2010. (Foto: João Garrigó)Indústria puxou crescimento do PIB de MS entre 2002 e 2010. (Foto: João Garrigó)

O PIB (Produto Interno Bruto) de Mato Grosso do Sul atingiu R$ 43,5 bilhões em 2010, segundo o estudo “Contas Regionais” divulgado nesta sexta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Conforme os dados, Mato Grosso do Sul ampliou a produção e registrou avanços econômicos nos setores da indústria e serviços, no entanto, perdeu 0,1 ponto percentual na agropecuária, atividade tradicionalmente importante.
Mesmo assim, conforme o estudo, em 2010, o Estado teve o quarto melhor desempenho com 11%, ficando atrás de Rondônia (12,6%), Espírito Santo (13,8) e Tocantins (14,2%)

Nos oito anos, o levantamento aponta também que o crescimento do PIB sul-mato-grossense foi de 46%, média de 4,9 ao ano.

O PIB per capta sul-mato-grossense, conforme a divulgação, foi de R$ R$ 17.765,68 em 2010. Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Paraná tiveram, há dois anos, PIB per capita acima da média brasileira (R$ 19,7 mil). O maior é do DF com R$ 58,4 mil e o menor do Maranhão, com R$ 6,8 mil.

Entre 2002 e 2010, além do Centro-Oeste, Nordeste e Norte elevaram suas participações no PIB, enquanto as regiões Sudeste e Sul perderam.

Segundo informações do IBGE, em 2010, Mato Grosso do Sul integrou o grupo intermediário com outras oito unidades da federação, que corresponderam a 16,9% do PIB brasileiro. Além de MS, estavam Goiás, Pernambuco, Espírito Santo, Ceará, Pará, Amazonas, Mato Grosso e Maranhão, todos, com participações entre 2,6% e 1,2%. Na série 2022-2010, o Estado avançou 0,1 p.p de participação.

Em 2010, apenas oito unidades da federação concentravam 77,8% da geração do PIB brasileiro: São Paulo (33,1%), Rio de Janeiro (10,8%), Minas Gerais (9,3%), Rio Grande do Sul (6,7%), Paraná (5,8%), Bahia (4,1%), Santa Catarina (4,0%) e Distrito Federal (4,0%).

Ainda conforme o IBGE, os dez estados com menores PIB’s somavam 5,3% de participação e eram todos das regiões Norte e Nordeste: Rio Grande do Norte (0,9%), Paraíba (0,8%), Alagoas (0,7%), Sergipe (0,6%), Rondônia (0,6%), Piauí (0,6%), Tocantins (0,5%), Acre (0,2%), Amapá (0,2%) e Roraima (0,2%).

Centro-Oeste ampliou participação no PIB brasileiro entre 2002 e 2010
A região Centro-Oeste aumentou em 0,5 ponto percentual a participação no PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil entre 2002 e 2010, segundo o estudo Co...
Idec alerta para tentativa de fraudes após acordo sobre planos econômicos
Pouco mais de 48 horas depois de oficializada a assinatura do acordo entre a Advocacia-Geral da União (AGU), representantes de bancos e associações d...
Dólar fecha no maior valor em 5 meses após adiamento da reforma da Previdência
Em um dia de tensões no mercado de câmbio, o dólar fechou no maior valor em quase seis meses. O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (14) vendi...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions