A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 13 de Novembro de 2018

21/12/2017 19:59

Preço de gás de cozinha dispara e alta é cinco vezes maior que a inflação em MS

Produto encareceu 14% em 12 meses, enquanto a inflação acumula variação de 2,5%

Osvaldo Júnior
Chamas do gás de cozinha queimam mais o orçamento das famílias de MS (Foto: Arquivo/Graziella Almeida)Chamas do gás de cozinha "queimam" mais o orçamento das famílias de MS (Foto: Arquivo/Graziella Almeida)

Fundamental no dia a dia das famílias, o gás de cozinha encareceu acentuadamente neste ano. A alta em Mato Grosso do Sul, acumulada em 12 meses, é de 14,10%, variação cinco vezes maior que a inflação do período. O produto chega a ser vendido a R$ 90 no Estado.

De acordo com a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o gás de cozinha é vendido, em média, por R$ 73,54 em Mato Grosso do Sul. Em dezembro do ano passado, o preço médio do produto era R$ 64,45. São quase R$ 10 de diferença, que correspondem ao aumento de 14,10%.

Essa variação é mais de cinco vezes superior à inflação. O IPC/CG (Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande) acumulou em 12 meses, encerrados em novembro, aumento de 2,57%, conforme o Nepes (Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais), da Uniderp.

O encarecimento do gás ocorre em ano em que a Petrobras adotou política de reajuste mensal das refinarias às distribuidoras. Desde julho, a estatal elevou o preço do produto oito vezes, com índices que variaram de 2,5% a 8%.

Em Mato Grosso do Sul, o gás de cozinha mais caro é vendido, conforme a ANP, em Corumbá – o maior valor verificado foi de R$ 90. O menor preço, de R$ 60, é praticado por revendas de Dourados e Três Lagoas.

Na Capital, o gás tem preço médio de R$ 72,39, com valor mínimo de R$ 66 e máximo, de R$ 75. O custo médio do produto é 9% maior que o de dezembro do ano passado, quando era vendido, em media, por R$ 66,40.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions