ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 19º

Economia

Redução da dose de vacinação contra febre aftosa começa em maio

A quantidade da vacina vai diminuir de 5 ml para 2 ml com o objetivo de reduzir as reações nos animais

Por Tatiana Marin | 10/02/2019 13:12
Vacinas contra febre aftosa. (Foto: Divulgação/Iagro)
Vacinas contra febre aftosa. (Foto: Divulgação/Iagro)

A redução da dose da vacinação do rebanho bovino contra a febre aftosa começa a valer a partir de maio deste ano, anunciou o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). A quantidade a ser aplicada vai diminuir de 5 ml para 2 ml com o objetivo de diminuir as ocorrências de reação nos animais.

Além da redução de caroços e inchaços, a medida diminui também afeta o custo com a aquisição da vacina, conforme aponta o diretor presidente da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), Luciano Chiochetta. “Os frascos serão menores, vão ocupar menos espaço para transporte, armazenamento e é claro no gasto com a refrigeração”.

Com relação aos estoques Luciano comentou ainda que o próprio ministério já verificou e se certificou de que os laboratórios produtores possuem quantidade suficiente do novo produto para atender à demanda dos criadores, em todo País.

Sobre transição do status sanitário no Estado de “livre da febre aftosa com vacinação” para “livre sem vacinação”, Luciano comentou que os projetos que visam a reformulação de todo serviço de defesa. Diversas ações estão em fase de finalização e devem ser colocados em prática ainda este semestre.

O programa do Mapa prevê que a vacina contra a febre aftosa seja extinta gradualmente nos estados brasileiros. Em 2019 os estados do Acre e Rondônia, que fazem parte do bloco I serão os primeiros a deixarem de usar a medicação. Mato Grosso do Sul compõe o bloco V, juntamente com Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que será o último deixar de vacinar os rebanhos.