A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

02/09/2010 12:15

Taxa de juros não atende setor industrial, diz Fiems

Redação

A manutenção da taxa básica de juros em 10,75% ao ano, definida ontem pelo Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central não atende as expectativas do setor industrial de Mato Grosso do Sul. Na avaliação da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), uma redução nos juros significa incentivo à produção.

A expectativa da Fiems é que o corte na taxa de juros seja retomado a partir da próxima reunião do Copom.

"A queda na taxa de juros ajudará a diminuir a grande diferença entre os juros cobrados no Brasil e o dos demais países. Afinal, o País continua na liderança do ranking dos países com maiores juros reais do planeta", reforçou Sérgio Longen, presidente da Fiems.

Atualmente, o Brasil está à frente, no quesito taxa de juros, de países como África do Sul, Rússia, China e Polônia, Austrália, Hungria, Malásia, Japão e México.

No Brasil, a taxa de juros descreve curva ascendente, enquanto nos países citados o juro real fica negativo, tanto que a taxa média geral dos países analisados ficou em -0,7%.

A liderança do Brasil pode representar uma entrada mais expressiva de capital externo, que ocorre porque os títulos de renda fixa emitidos no país pagam mais que seus pares internacionais.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions