A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

25/04/2018 14:48

Bolsa-Atleta é um reconhecimento aos esportistas, diz presidente da Fundesporte

Assinatura do programa está sendo realizada na tarde desta quarta-feira no Centro de Convenções Rubens de Camillo

Gabriel Neris e Guilherme Henri
Irmãos karatecas serão beneficiados com o programa ao longo de um ano (Foto: Guilherme Henri)Irmãos karatecas serão beneficiados com o programa ao longo de um ano (Foto: Guilherme Henri)

A entrega da Bolsa-Atleta para 190 esportistas, entre atletas e técnicos, nesta quarta-feira (25), é um reconhecimento por aqueles que ajudam a manter o nome do Estado vivo nas disputas nacionais.É o que afirma o diretor-presidente da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), Marcelo Miranda.

A cerimônia de assinatura do benefício está sendo realizada na tarde desta quarta-feira (25) no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, no Parque dos Poderes.

O programa distribuirá R$ 1,242 milhão ao longo dos próximos 12 meses. Serão repassados R$ 103,5 mil. São 100 bolsas estudantis com pagamento mensal de R$ 350, 50 bolsas nacionais com repasse de R$ 800 e outras 20 bolsas pódio de R$ 800. O Bolsa-Técnico Escolar beneficiará dez treinadores com R$ 500 por mês e mais dez técnicos no Bolsa-Técnico Nacional com auxílio de R$ 700.

Marcelo Miranda destaca ajuda para 190 atletas e treinadores do Estado (Foto: Guilherme Henri)Marcelo Miranda destaca ajuda para 190 atletas e treinadores do Estado (Foto: Guilherme Henri)

“A bolsa não tem condições de cobrir 100% dos custos, como vestuário e alimentção, no entanto é um reconhecimento. Transforma em motivação para o atleta que recebe a bolsa durante o ano. Ele se sente reconhecido e motivado para treinar”, destaca Miranda.

Segundo o diretor-presidente da Fundesporte, outro objetivo do programa é diminuir a evasão de atletas do Estado. “Percebemos que os atletas treinavam no Estado, recebiam proposta e perdíamos por valores de um salário mínimo. Com a bolsa evitamos a saída e motivamos o atleta, mostramos que estamos apostando nele”, completou.

Entre os beneficiados estão os irmãos Lucas, de 15 anos, e Luan Rosa de Araújo, de 13. Os dois são karatecas do Rádio Clube e participam da cerimônia ao lado dos pais, Luiz Antônio e Maria Auxiliadora.

O pai confessa que está “radiante” com a bolsa. “Ajuda porque eles dependiam do 'paitrocínio'”, se refere ao auxílio prestado aos filhos para que possam competir. “A gente paga viagem, kimono, isso tudo é muito caro. A bolsa vai aliviar”. Ele agradece a ajuda e diz que o Bolsa-Atleta deve melhorar o desempenho dos filhos, além de colocar o nome do Estado em evidência.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions