A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

03/10/2011 18:12

Comercialinos entram na contagem regressiva para definir o futuro do time

Edmir Conceição

Os fiéis torcedores do Esporte Clube Comercial começaram a contagem regressiva para definir o futuro do clube, que deverá ser anunciado em novembro com a possível saída do atual presidente, Carlos Alberto Assis, que comentou que deixaria o posto em novembro, após colocar a “casa em dia”, acertando as finanças do time.

Restando 28 dias para o próximo mês, ainda sobram dúvidas sobre o destino do time no próximo ano. Sem notícias, os torcedores ainda se perguntam se o clube irá disputar o Campeonato Estadual 2012 e demais competições que podem ser realizadas no próximo ano.

De acordo com o membro da Torcida Organizada Falange Vermelha, Hugo Roberto da Silva Carneiro, a falta de informações sobre o novo presidente do clube e da preparação para o próximo ano deixa a torcida apreensiva.

“Antes era normal o Comercial ficar parado, agora já é prejudicial, atrapalha. Não sabemos se temos candidato à presidência do clube. Todo clube tem que fazer o planejamento estratégico para próxima temporada, fazer contratações para pré-temporada e não deixar as contratações em cima da hora, sob pena de prejudicar o time na principal competição do ano, que é o Campeonato Estadual”, afirma Carneiro.

Sócio Torcedor - O presidente da Falange Vermelha, Ítalo Milhomem comenta que os próprios torcedores estão se organizando para pensar em propostas que poderiam fortalecer o clube para o próximo ano. Uma das iniciativas é a proposição de um programa sócio torcedor, de modo que essa renda possa ajudar a vida financeira do clube.

Milhomem explica que para a efetivação deste programa é necessário mudanças no estatuto social do clube para que os sócios torcedores sejam considerados sócios contribuintes e possam votar nas eleições para diretoria do clube, e fiscalizar as contas do time que devem ser transparentes, aproximando realmente os torcedores do time da diretoria do Esporte Clube Comercial.

“Depois da venda da Vila Olímpica percebemos que o clube não realiza a cobrança de mensalidade dos seus associados, que são considerados patrimoniais ou contribuintes e que os valores são relativamente elevados se considerarmos que o clube não oferece nenhuma área de lazer, mas somente a paixão pelo futebol. Pelo estatuto, os valores das mensalidades seriam respectivamente de R$ 282,50 e R$ 141,25. A proposta é que sejam implantados planos de R$ 10 a R$ 300, que trariam benefícios aos associados, como direito a voto nas assembléias, kits sócio torcedor, ingressos gratuitos ou descontos, portarias especificas para os jogos do Comercial”, explica Milhomem.

A iniciativa é baseada em programas de sócio torcedor de outros clubes, como Paysandu, Vila Nova e o Internacional, que é o pioneiro no país. Os torcedores já entraram em contato com a empresa que fornece os serviços para o Inter e fizeram um primeiro orçamento dentro realidade do clube.

Categorias de base - Os torcedores também esperam que o clube busque fortalecer as categorias de base, para garantir o futuro do clube, que além de fornecer novos jogadores para o futebol profissional, podem também revelar futuros talentos e gerar dividendos ao clube.

Com a mudança na diretoria, os torcedores também irão propor a criação de projetos sociais do clube, como escolinhas de futebol nas regiões da Capital com apoio do FAE (Fundo de Apoio ao Esporte), mas de um modo ainda pouco utilizado por clubes e federações de esportes locais - a doação direta de recursos com isenção de impostos municipais.

“Os projetos do FAE são apresentados em fevereiro e aprovados por volta do mês de maio. Nossa intenção é apresentar este projeto das categorias de base do Comercial à Fundação Municipal de Esporte e se aprovado, ao invés dos recursos virem direto do orçamento do município, que o projeto seja financiado por meio de doações de pessoas físicas e empresas que poderão deduzir 20% do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e do ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza) por meio de doações diretas na conta do FAE, como prevê a lei municipal nº 3.366, de 23 de setembro de 1997”, explica Milhomem.



Parabéns colorados pela essa luta!nois vamos disputar o estadual do ano que vem!!!!!!!!
 
Douglas Pereira Teixeira em 12/10/2011 02:03:11
A hora é agora, vamos seguir o exemplo dos nordestinos, que cada vez mais abraçam a causa de seus clubes locais mesmo não estando nas principais divisões do país. Vejam a última pesquisa do Ibope que coloca o Flamengo empatado com o Corinthians em 13% em número de torcedores, não é o Corinthians que subiu e sim o Fla que caiu, e onde foi isso? no Nordeste....

Vamos acordar, e ajudar meu povo
 
Hugo Roberto da Silva Carneiro em 05/10/2011 04:33:11
Aliás, se o Comercial não jogar o estadual do ano que vem... qual time jogará pela capital?
Porque os discipulos do reverendo parecem querer jogar no interior, né?
E o Galo, bem... o Galo, todo mundo sabe, né?
 
Antônio Marcos Alencar em 04/10/2011 02:13:18
Parabéns aos rivais colorados!
É por ai que deve começar a renovar a estrutura do clube. Desejo o sucesso do clube, mesmo eu sendo Taveira e saber que meu time existe mais na memória dos torcedores do que na prática.
Investir na base é fundamental. Perder boas apostas para os times do eixo Rio-SP é o veneno que mata o futebol de CG.
Sucesso Hugo e Ítalo.
 
Antônio Marcos Alencar em 04/10/2011 02:11:22
Parabens aos bravos torcedores colorados que diante da apatia total dos dirigentes resorveram agitar pra ver se não deixa o colorado no total abandono que le encontra.Venderam nossa sede,acabaram com as categorias de base,e pelo jeito querem que o time volte pra segundona pois o campionato ta ai e nem diretoria temos.
 
Luiz trombini em 03/10/2011 06:45:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions