A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Setembro de 2017

19/08/2017 11:27

Funesp abre três núcleos de escolinha pública de futebol com 75 alunos

Paulo Nonato de Souza
O diretor-presidente da Funesp, Rodrigo Terra, no centro, conversa com Luzinho Platini, que vai comandar os treinos da escolinha em Rochedinho (Foto: Paulo Nonato de Souza)O diretor-presidente da Funesp, Rodrigo Terra, no centro, conversa com Luzinho Platini, que vai comandar os treinos da escolinha em Rochedinho (Foto: Paulo Nonato de Souza)

Lançado em abril deste ano em oito parques e praças de Campo Grande, o projeto Escola Pública de Futebol, da Fundação Municipal de Esporte e Lazer, com atividades para crianças de 10 a 14 anos, estreou neste sábado, 20, no distrito de Rochedinho, o primeiro núcleo da proposta social fora da área urbana da cidade.

“A intenção é descentralizar a oportunidade para meninos e meninas terem a experiência de jogar futebol, não concentrar só na cidade, levar para a periferia. Estamos lançando em Rochedinho e no dia 28 vamos inaugurar o núcleo no distrito de Anhanduí”, disse o diretor-presidente da Funesp, Rodrigo Terra.

O núcleo em Rochedinho, distante 18 km de Campo Grande, vai funcionar no campo de futebol da Escola Municipal Barão do Rio Branco com atividades apenas na tarde da tarde, das 15h às 17h30, às terças, quintas e sábados, e os treinos serão comandados por Luiz Henrique da Anunciação, o Luizinho Platini.

Diferente do que acontece nos oito núcleos do projeto em Campo Grande, a maioria sob o comando de ex-jogadores profissionais do Operário e do Comercial, em Rochedinho o "professor" Luizinho Platini só tem nome de craque (Michel Platini, ídolo do futebol francês da década de 1980), mas não chegou a ser profissional de futebol. “Fui um peladeiro. Joguei apenas no amador”, revelou ele.

Pela programação da Funesp, Platini já estreará a escolinha na próxima terça-feira com a primeira aula. “Vamos começar na próxima semana com três turmas de 25 crianças cada, total de 75 crianças, a maioria meninos, mas também teremos muitas meninas”, comentou Rodrigo Terra.

Segundo ele, o projeto criado pela prefeitura para atender 1000 crianças já reúne 975 em cinco meses de atividades.

“Nossa principal função é social, é dar oportunidades, não temos a pretensão de revelar talentos. Então, como segunda etapa do projeto a ideia é conveniar com escolinhas que trabalham na revelação de talentos para que as crianças que mostrarem o dom tenham a chance de se desenvolver e fazer carreira no futebol. Não é possível que de mil você não tira pelo menos um”, comentou.

Em Campo Grande, a escolinha funciona todas as terças e quintas-feiras das 8h às 10h e das 15h às 17h no Parque Ayrton Senna, Parque Jacques da Luz, Parque Tarsila do Amaral, Parque Sóter, Praça Elias Gadia, Praça Belmar Fidalgo, Centro Olímpico Ruy Jorge da Cunha e Ginásio Guanandizão. São duas no período matutino e duas no vespertino.

 

Campo da Escola Municipal Barão do Rio Branco, em Rochedinho, onde vai funcionar a Escola Pública de Futebol (Foto: Paulo Nonato de Souza)Campo da Escola Municipal Barão do Rio Branco, em Rochedinho, onde vai funcionar a Escola Pública de Futebol (Foto: Paulo Nonato de Souza)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions