A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

25/04/2016 20:08

Técnico do Juventude consolida carreira vitoriosa que começou em Dourados

Thiago de Souza
Tonhão foi campeão paulista e brasileiro pelo Palmeiras, na década de 90. (Foto: Palmeiras.com) "Tonhão" foi campeão paulista e brasileiro pelo Palmeiras, na década de 90. (Foto: Palmeiras.com)
Time dirigido por Antônio Carlos desbanca Grêmio e vai à final contra o Inter. (Foto: Divulgação/Juventude)Time dirigido por Antônio Carlos desbanca Grêmio e vai à final contra o Inter. (Foto: Divulgação/Juventude)

Antônio Carlos Zago, atual técnico do Juventude, conseguiu mais um feito em sua carreira no futebol. Desbancou o Grêmio, tradicional finalista do campeonato gaúcho, e vai enfrentar o Inter em busca do título. As conquistas, nacionais e internacionais do ex-zagueiro, começaram no time douradense do Ubiratan, na década de 80.

Em Dourados, distante aproximadamente 200 km da Capital Campo Grande, Antônio Carlos, nascido em Presidente Prudente (SP), era conhecido como "Tonhão" e era tido como uma jovem promessa no futebol local.

O comentarista esportivo, com 30 anos de carreira, Fábio Dorta, lembra como se fosse hoje o menino de 16 anos que surgiu na categoria de base do Ubiratan. "Só que o Tonhão não era zagueiro, era volante", pontuou.

Dorta lembra que o primeiro jogo de Antônio Carlos Zago foi aos 16 anos, contra o Operário em 1987, no Morenão. "Ele perdeu um pênalti, mas em seguida fez um golaço", contou. O gol também é lembrado até hoje pelo secretário de esportes de Dourados, Antônio Coca. "Foi um golaço, uma coisa linda", relembrou.

Segundo o cronista, a atuação de Antônio Carlos ganhou destaque no time e despertou interesse do São Paulo Futebol Clube, que ofereceu cinco ateltas em troca e ainda deu uma compensação financeira para o clube douradense.

"Com esse dinheiro o Ubiratan montou um time bom e ganhou o vice-campeonato em 88, terceiro em 89 e campeão em 90", relatou. Ele completa dizendo que foi Zago foi o atleta de maior destaque na história do Ubiratan.

Ainda segundo Dorta, foi no São Paulo que "Tonhão" virou zagueiro, e pelas mãos do técnico Telê Santanna conquistou o Brasileiro de 91 e Copa Libertadores da América, em 1992. "Só não foi campeão mundial pelo tricolor porque foi para o Albacete, da Espanha", lembrou.

Antônio Coca lembrou ainda que o ex-craque do Ubiratan ainda mantém vínculo com a cidade de Dourados, pois possui familiares e empresas na região. Coca guarda boas lembranças de sua amizade com o jogador. "Eu levei um jovem daqui da região para o "Tonhão" treiná-lo quando ele comandava o Grêmio Prudente, e ele "abraçou" a carreira do menino", contou.

Após a passagem pelo time europeu, Zago retornou ao Brasil onde foi contratado pelo Palmeiras, e veio formar o time conhecido como o "Palmeiras - Parmalat", ao lado de craques como Edmundo, Zinho, Evair e Roberto Carlos. Entro outros títulos, o time conquistou o Paulista de 1993, em cima do Corinthians e o Campeonato Brasileiro de 1994, também contra o arquirrival do Parque São Jorge.

Famoso, o zagueiro teve destaque internacional no Roma, onde jogou ao lado de Cafu, Batistuta e Totti. No Brasil, também autou pelo Juventude, Corinthians, Grêmio e Santos.

Como técnico chegou a treinar o São Caetano, Palmeiras, Grêmio Prudente, Audax, Mogi-Mirim, e Vila Nova, em todos eles com passagens rápidas.

A atuação pelo Juventude, de Caxias do Sul (RS), é hoje seu maior feito como técnico. O time gaúcho agora quer repetir o feito de 1998, quando ganhou o título estadual pela única vez. 

Entramos em contato com Antônio Carlos que não demonstrou interesse em falar com o Campo Grande News.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions