A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

24/06/2016 11:22

Tocha será carregada por 81 pessoas, entre elas maratonista de 97 anos

Trajeto em Dourados começa às 16h de domingo na reserva indígena e depois segue por bairros e área central até acendimento da pira, na Praça Antonio João, onde acontece celebração

Helio de Freitas, de Dourados
Representantes do Comitê Olímpico apresentaram trajeto da tocha em entrevista coletiva (Foto: Helio de Freitas)Representantes do Comitê Olímpico apresentaram trajeto da tocha em entrevista coletiva (Foto: Helio de Freitas)

Camila Gebara é promessa para 2020 (Foto: Divulgação) Camila Gebara é promessa para 2020 (Foto: Divulgação)
Francisco Paulino, aos 97 anos, vai conduzir a tocha (Foto: A. Frota)Francisco Paulino, aos 97 anos, vai conduzir a tocha (Foto: A. Frota)

Única cidade-celebração do interior de Mato Grosso do Sul no revezamento da tocha olímpica, Dourados, a 233 km de Campo Grande, se organiza para receber na tarde de domingo (26) o principal símbolo das Olímpiadas Rio 2016.

Após passar pela Capital e outras cidades sul-mato-grossenses, a tocha chega a Dourados por volta de 16h de domingo, pela MS-156 e o primeiro revezamento será feito por índios da reserva local, até o Parque dos Ipês, na Avenida Presidente Vargas.

Depois a tocha seguirá por ruas e avenidas de bairros e da área central, passando pelas mãos de 81 pessoas até chegar à Praça Antonio João, onde será feito o acendimento simbólico da pira olímpica em uma celebração que marca o encerramento do revezamento. Na cidade serão 16 quilômetros e 250 metros de percurso.

Em todo o país serão 95 dias de revezamento, até a tocha chegar ao Rio de Janeiro, no dia 5 de agosto, para a abertura dos jogos.

Os detalhes do revezamento na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul foram apresentados em entrevista coletiva na manhã desta sexta (24), na prefeitura, com a participação de assessores do Comitê Olímpico Rio 2016, do prefeito Murilo Zauith (PSB) e de seis dos 81 douradenses que vão conduzir a tocha em Dourados.

Quase cem anos – Entre os escolhidos para conduzir a tocha está o ex-maratonista Francisco José Paulino, de 97 anos de idade. Nascido no Cantagalo, Rio de Janeiro, e morando em Dourados há 42 anos, Paulino começou a correr depois dos 75 anos de idade e mesmo assim participou de dez etapas da São Silvestre. “Parei há dois depois que uma cirurgia me deixou sem poder andar”, afirmou.

Quem também vai carregar a tocha em Dourados é a judoca Camila Gebara Nogueira, 21, promessa do judô brasileiro para as Olimpíadas do Japão, em 2020. Entre as tantas medalhas que já conquistou no país e no exterior, Camila foi ouro nos Jogos Escolares do Reino Unido em 2012, além de tricampeã pan-americana e vice-campeã mundial na categoria júnior.

“Como ainda sou uma atleta nova, estou sendo preparada para as Olimpíadas do Japão daqui a quatro anos, mas conduzir a tocha em minha cidade, além de ser um orgulho, vai permitir sentir o gostinho da Olimpíada”, afirmou ela.

Outro escolhido para conduzir a tocha em Dourados é o atleta índio Rocleiton Ribeiro Flores, segundo colocado no arremesso de lança nos Jogos Mundiais Indígenas, em 2015 e convocado para os jogos de 2017. “Tenho orgulho por representar os índios e incentivar jovens indígenas a praticarem esporte”.

Igor lamy, assessor de comunicação do Comitê Olímpico Rio 2016, aproveitou a coletiva para informar sobre ingressos para as disputas dos jogos, no Rio de Janeiro, a partir de 5 de agosto. Segundo ele, até agora já foram disponibilizados dois milhões, com preços a partir de 40 reais. Novas liberações ocorrem todas as quintas-feiras, a partir do meio-dia.

Trajeto em Dourados – O revezamento começa pela MS-156, na rotatória que dá acesso à reserva indígena, com início previsto para as 16h de domingo. Depois o percurso segue no perímetro urbano, na Avenida Presidente Vargas, em frente ao Parque dos Ipês.

A tocha passará por trechos das ruas Ponta Porã, Albino Torraca, Olinda Pires de Almeida, João Cândido Câmara, avenida Weimar Gonçalves Torres, rua General Osório, rua Cuiabá, avenida Hayel Bon Faker, Mozart Calheiros (antiga w-5), Alberto Leopoldo de La Cruz, Dorcelina Mattos Freiras, Coronel Ponciano, Marcelino Pires, Toshinobu Katayama, João Vicente Ferreira, Hayel Bon Faker novamente e Avenida Joaquim Teixeira Alves.

A chegada será na praça Antônio João, com previsão para acendimento da pira por volta de 19h. Nesse local, além dessa cerimônia, haverá apresentação de artistas locais. Depois a tocha passa a noite em um hotel da cidade e segue viagem na segunda-feira.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions