ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 23º

Esportes

Yeltsin detalha estratégia para o ouro e agradece a torcida

Ele disputará ainda os 1.500 metros em Santiago com expectativa de mais um ouro para o Brasil

Por Gabriel de Matos | 22/11/2023 15:49
Yeltsin Jacques concluindo o percurso na pista do Parapan-Americano de Santiago (Foto: Marcelo Hernandez/Santiago 2023/Photosport)
Yeltsin Jacques concluindo o percurso na pista do Parapan-Americano de Santiago (Foto: Marcelo Hernandez/Santiago 2023/Photosport)

O paratleta Yeltsin Jacques conquistou a primeira medalha de ouro para o Brasil nos Jogos Parapan-Americanos de 2023 em Santiago, no Chile. O primeiro lugar no pódio veio em grande estilo com quebra de recorde nos 5.000 metros na classe T11 (atletas com deficiência visual). O sul-mato-grossense concluiu o percurso em 15min13s10, constituindo um novo recorde parapan-americano na prova.

A prova foi realizada no Centro Atlético Marcio Recordón, no Estádio Nacional do Chile. Na capital chilena, Yeltsin correu ao lado de dois atletas-guias, que revezaram durante o trajeto: Edelson Ávila e Guilherme Ademilson Santos.

Muito feliz, é a primeira medalha do atletismo brasileiro. Mais uma fez construímos história no esporte. Tive várias lesões. Só tenho a agradecer a minha equipe e a minha família", em entrevista, o atleta campo-grandense comemorou a conquista.

Ao longo do percurso de 5 km, Yeltsin começou o percurso com Edelson e completou a prova com Guilherme. Ele detalhou a estratégia e ressaltou que é uma discussão em equipe. "O Edelson é um cara mais tranquilo, faz uma corrida muito tática, durante a prova sabe usar ao nosso favor. Me posicionou muito bem".

Em relação a Guilherme, que completou a prova com Yeltsin, o atleta disse que havia ansiedade. "Já o Guilherme estava ansioso para correr e nos 1.900 metros assumiu a guia, estava inteiro. A gente foi muito bem. Os meninos estão muito bem. Treinamos juntos. Estão todos bem. Eu que defino a estratégia e extraímos o melhor de cada um", complementou. Vale ressaltar que o atleta-guia trabalha com o Yeltsin desde 2014.

Esposa de Yeltsin, Janayna Yankha (à esquerda) comemorando medalha ao lado do marido (Foto: Acervo Pessoal)
Esposa de Yeltsin, Janayna Yankha (à esquerda) comemorando medalha ao lado do marido (Foto: Acervo Pessoal)

A próxima disputa na competição será a semifinal dos 1.500 metros, na sexta-feira (24), às 16h30 (de MS). Nos 1.500 metros, o sul-mato-grossense vai em busca do tricampeonato (Toronto-2015 e Lima-2019). Ele destacou que a expectativa é a melhor possível de mais um ouro para o Brasil.

Nos 1.500 metros, Yeltsin é o recordista mundial na categoria com 3min57s60. Ele explicou que não pretende superar a marca em Santiago. "O show vai ser dado em Paris no ano que vem. Na verdade, estamos trabalhando já em Paris. Temos que chegar bem lá e bater meu recorde". Em 2024, está prevista a realização dos Jogos Paralímpicos de Paris, na França.

Por fim, o campo-grandense ressaltou o apoio da torcida de Mato Grosso do Sul. A previsão é que ele esteja de volta a Campo Grande na segunda-feira (27). "Queremos voltar a comemorar juntos a medalha. Ela não é minha, é de toda uma equipe e todos que torcem e acompanham. A gente está muito feliz com a estrutura, o ambiente e tudo".

Representantes de Mato Grosso do Sul - Ao todo, conforme o CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro), o Estado tem 11 atletas na disputa. Além do atletismo, tem sul-mato-grossenses no futebol PC.

No atletismo, os representantes do Estado são Davi Wilker de Souza e Yeltsin (Campo Grande); Fabrício Junior Barros Ferreira (Naviraí); Paulo Henrique Andrade dos Reis (Dourados); Silvania Costa de Oliveira (Três Lagoas); e o atleta-guia Edelson (Iguatemi).

Bruno da Silva Ayva, Heitor Luiz Ramires Camposano, Jefferson Luiz da Silva, Matheus Aparecido Cardoso de Souza e Leonardo Giovani Morais estão no futebol PC

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias