30/10/2018 15:00

Polícia ambiental começa Operação Finados com foco na pesca predatória

Além disso, também serão combatidos o tráfico de animais, desmatamento e carvoarias irregulares, transporte ilegal de produtos perigosos e todos os crimes contra a fauna e flora

Guilherme Henri
Policiais militares ambientais apreendendo rede de pesca em rio de MS (Foto: Divulgação/ PMA)Policiais militares ambientais apreendendo rede de pesca em rio de MS (Foto: Divulgação/ PMA)

Com 364 policiais, a PMA (Polícia Militar Ambiental) começa às 0h desta quarta-feira (31) a “Operação Dia de Finados” com foco de combater a pesca predatória nos rios de Mato Grosso do Sul. Além disso, também serão combatidos o tráfico de animais, desmatamento e carvoarias irregulares, com visitas às propriedades rurais, transporte ilegal de produtos perigosos e todos os crimes contra a fauna e flora.

Segundo divulgado pela PMA, a subunidades responsáveis pela fiscalização nos rios Paraná, Aporé e Paranaíba intensificarão a fiscalização, a partir de amanhã (31) no leito dos rios, onde a pesca fecha no dia 1º.

As subunidades de Cassilândia e Aparecida do Taboado desenvolverão fiscalização com maior atenção aos rios Paranaíba e Aporé, mas também com responsabilidades aos trechos do rio Paraná e aos rios de ambas as bacias, onde a pesca só fecha meia noite do dia 4.

Já as subunidades de Três Lagoas, Bataguassu, Batayporã, Naviraí, Porto Primavera, do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, Naviraí e Mundo Novo intensificarão a fiscalização no leito do rio Paraná, onde o período de defeso começa às 0h de quinta-feira (1º), mas também com preocupação à fiscalização nos rios de toda a bacia, onde a pesca só fecha meia noite do dia 4, com o objetivo de evitar a pesca predatória.

Durante esta operação, atenção especial também terá o crime de tráfico de animais silvestres, em virtude deste período crítico relativo ao tráfico de papagaios. Só neste ano já foram apreendidos 141 papagaios no Estado.

Ano Passado - Durante a operação Dia de Finados de 2017, foram 14 pessoas autuadas por pesca, sendo oito presas por pesca ilegal e seis foram autuadas multadas por pescar sem a licença. Foram apreendidos 157 kg de pescado, além de oito barcos e seis motores de popa.

imagem transparente