ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  30    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

À espera de exame, Nelsinho "dispensa" equipe

Por Angela Kempfer e Leonardo Rocha | 13/03/2020 06:00
Imagem usada por grupos feministas está em muro de rua lateral à Câmara de Campo Grande. (Foto: Direto das Ruas)
Imagem usada por grupos feministas está em muro de rua lateral à Câmara de Campo Grande. (Foto: Direto das Ruas)

Receio - Depois de notícia de que o senador Nelsinho Trad (PSD) viajou ao lado de membro do governo federal, testado positivo para coronavírus, teve deputado preocupado com encontros recentes que teve com o senador aqui em Mato Grosso do Sul.

Fazendo contas - Pessoas que estiveram com Nelsinho em evento, na sexta-feira passada em Campo Grande, também ficaram na dúvida se o encontro foi antes ou depois da viagem dele aos Estados Unidos. A tranquilidade se restabeleceu ao saber que Nelsinho embarcou só no sábado para acompanhar a comitiva presidencial.

Onde - Como é coordenador da bancada federal de Mato Grosso do Sul, ele participou do lançamento do pacote de investimentos da ordem de R$ 4,2 bilhões do governo do Estado, realizado no dia 6 de março, aqui na Capital.

No aguardo - O político do PSD informou que está aguardando o resultado dos testes para a presença do coronavírus em casa. Como precaução, também liberou os assessores de seu gabinete para fazer "home office".

Reflexos - O novo coronavírus começa a mudar a rotina também por aqui. Vários eventos foram cancelados, como encontro internacional do Tribunal Regional Eleitoral, que ocorreria na Capital, corrida da Paz do Exército e também evento da ABIN, (Agência Brasileira de Inteligência), em Campo Grande.

Vamos fazer - O que ainda resiste aos cancelamentos é o ato convocado pelos aliados do presidente Jair Bolsonaro, marcado para o próximo dia 15, domingo. O deputado chegou a dizer que a manifestação popular “vale o risco”.

Melhor não - A direção-geral da Abin (Agência Brasileira de Inteligência resolveu cancelar a inauguração da nossa nova sede, programado para o dia 20 de março de 2020. Foi mais uma medida para evitar aglomeração de pessoas.

Depois - “Realizaremos a inauguração numa nova data, ainda a ser definida, em momento mais tranquilo e seguro para todos”, declarou o superintendente, Anderson Carvalho.

Pixação - Depois do “Calcinhaço” na Assembleia Legislativa, que virou notícia nacional, a mulherada investiu contra a Câmara de Vereadores de Campo Grande, de um jeito mais discreto, porém também polêmico. No muro que fica em frente ao prédio do Executivo, na rua lateral, surgiu a imagem de uma vulva e a palavra “luta”. Na Câmara, entre 29 parlamentares, só duas são mulheres, Dharleng Campos (PP) e Aparecida Amaral (Pros).

De cara – O muro está em frente à lateral onde fica o estacionamento da casa e quem chega e para o carro por ali, ou mesmo passa pela Rua Pestalozzi, logo vê o desenho. Para parte das feministas - vale a explicação - a imagem tem tom de protesto contra o chamado machismo estrutural.