ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 19º

Jogo Aberto

Além de fraudes, Gaeco mostrou boca suja do time de Cezário

Por Anahi Zurutuza, Fernanda Palheta e Gabriela Couto | 08/06/2024 07:00
Francisco Cezário no dia 21 de maio, quando foi preso pelo Gaeco. (Foto: Arquivo)
Francisco Cezário no dia 21 de maio, quando foi preso pelo Gaeco. (Foto: Arquivo)

Boca suja – Não muito diferente do que se vê nas rodas de conversa sobre o futebol e nas arquibancadas dos estádios, os diálogos do “time” comandado pelo presidente “eterno” da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul, Francisco Cezário de Oliveira, são recheados de palavrões. Só nas interceptações telefônicas levadas às 253 páginas da denúncia, são 39 palavras de baixo calão. O “por...” e o “car...” não saem da boca dos alvos da Operação Cartão Vermelho grampeados.

Muita conversa – Outra conversa interceptada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) revela brincadeirinha entre Aparecido Alves Pereira, o organizador “oficial” das viagens das delegações para jogos do Campeonato Estadual de Futebol e sobrinho de Cezário, com João Félix Marinho, falecido presidente do SERC, time de Chapadão do Sul.

Mais chato que o Lula - Cido se desculpa por não ter atendido ao telefone antes e explica: “Estava na sala do presidente”, referindo-se ao tio. “Com o Lula?”, responde o interlocutor e o sobrinho faz revelação sobre característica do comandante da FFMS: “Não, com o outro presidente (risos), com todo respeito, um mais chato ainda”.

Gratidão – O governador Eduardo Riedel (PSDB) dedicou tempo da agenda desta sexta-feira (7) para agradecer pessoalmente os militares que trabalharam nos resgates das vítimas das inundações no Rio Grande do Sul. O encontro também serviu para acompanhar a nova missão dos homens da segurança pública que estão combatendo o fogo no Pantanal.

Em massa - A campanha eleitoral para a Prefeitura de Campo Grande, nas redes sociais, já está rendendo ações e multas. O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), considerou ilegal o envio em massa de vídeo com políticos do PSDB, especificamente contra o ex-governador Reinaldo Azambuja e o deputado federal Beto Pereira.

Robôs - O “meme” ilustra Azambuja retirando uma máscaras e o rosto dele se transforma em Beto Pereira, o pré-candidato a prefeito pelo partido. O conteúdo possuía um nome de remetente divergente daquele fornecido pela operadora de telefonia e também foi verificado disparo em massa de forma anônima, no aplicativo Whatsapp.

Meme proibido - A denúncia foi aceita pelo juiz eleitoral Marcelo Andrade de Campos Silva que solicitou à operadora a identificação dos titulares das linhas telefônicas envolvidas, conseguindo chegar aos nomes de duas pessoas. A divulgação do “meme” foi proibida, com ordem para ser imediatamente interrompida. Caso não for acatada, a multa é de R$ 1 mil. Além disso, as pessoas identificadas foram intimadas a apresentar sua defesa no prazo de dois dias.

Missão internacional - O deputado estadual José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, foi escolhido pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa para representar a Casa na missão oficial de participação do 5º Fórum dos Territórios Subnacionais do Corredor Bioceânico de Capricórnio, nas cidades de Boquerón e Alto Paraguai, no Paraguai, entre os dias 19 e 21 de junho de 2024.

Ilustre - A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul teve visita ilustre na sexta-feira (7). O convidado especial foi o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luis Edson Fachin. O evento foi considerado "um marco inédito para a instituição". E ele veio com a esposa, Rosana Amara Girardi Fachin. O motivo de tanto orgulho foi que o próprio gabinete do ministro solicitou o encontro. O motivo oficial da viagem foi participar do encontro com juízes estaduais e federais do TRF da 3ª região na sede do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.


Nos siga no Google Notícias