ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  21    CAMPO GRANDE 30º

Jogo Aberto

Ao invés de cueca, Cezário tinha dinheiro em necessaire da CBF

Por Anahi Zurutuza e Caroline Maldonado | 23/05/2024 06:00
Parte do dinheiro aprrendido na casa de Francisco Cezário, já fora da necessaire.
Parte do dinheiro aprrendido na casa de Francisco Cezário, já fora da necessaire.

Na necessaire – Muita coisa foi de arrepiar os cabelos na denúncia do Ministério Público que levou para a cadeia o presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul, Francisco Cezário de Oliveira, de 77 anos. Mas um detalhe foi bem irônico. Parte dos R$ 800 mil apreendidos na casa do dirigente estava dentro de uma necessaire com a logomarca da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Na estica – A prefeita de Sidrolândia, Vanda Camillo, parece inabalável diante das denúncias de corrupção que deflagraram até operação do Gaeco. Na noite de terça-feira, depois de Marcha dos Prefeitos, ela fez questão de ser fotografada “plena” e na estica durante jantar em churrascaria de Brasília.

Freixo - Na agenda de pré-campanha, a deputada federal Camila Jara (PT) recebe um nome de peso nesta semana. Evento que convoca para início da elaboração do Plano de Governo rumo a disputa pela prefeitura de Campo Grande terá a presença do ex-deputado federal e atual presidente da Embratur, Marcelo Freixo. O movimento "A Voz da Esperança" será lançado no sábado (25), às 9h.

E agora? - Cinco vereadores vão continuar insistindo na ideia de um projeto para tornar o transporte público gratuito na Capital. Eles formam a Frente Parlamentar em Defesa da Tarifa Zero no Transporte Coletivo Urbano, criada recentemente na Câmara Municipal. Os membros nomeados, conforme publicado no Diário do Legislativo, são Luiza Ribeiro (PT), Ronilço Cruz, o “Guerreiro” (Podemos), Alírio Villasanti, o “Coronel Alírio” (União Brasil), Ayrton Araújo (PT) e André Luís Soares, o “Prof. André Luís” (PRD).

Chamar atenção - Após um ano que o tema foi levantado, já foram duas audiências públicas e nenhum avanço no caminho de zerar a tarifa para 100% dos usuários. Os planos agora são fazer de tudo para não deixar o assunto “morrer”, já que a prefeitura não descarta a ideia, mas não teve nenhuma iniciativa para iniciar um planejamento que leve ao passe gratuito.

Crime - O vice-presidente do PSDB de Mato Grosso do Sul, deputado federal Geraldo Resende, solicitou ao Ministério Público a abertura de inquérito para investigar suposta prática de crime de homofobia pelo vereador de Dourados Sérgio Nogueira (PP), contra o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB).

Indignação - O parlamentar disse que não ajudaria o governo do RS com doação e finalizou: “o senhor está preocupado com o seu primeiro-damo aí no seu governo”. Resende classificou como “repugnante e preconceituosa” a manifestação direcionada a Leite, que mantém união estável com o médico capixaba Thalis Bolzan.

Digno de debate - As sessões ordinárias da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) costumam ser rápidas e objetivas. Mesmo com projetos de repercussão, os deputados não discutem, votam eletronicamente e vão embora. Mas um projeto despertou o interesse dos parlamentares e provocou o debate para o aumento da concessão de título de cidadão sul-mato-grossense.

Quatro títulos - O Projeto de Resolução 101 de 2023, do deputado Júnior Mochi (MDB), prevê as mesmas duas solenidades anuais, mas em cada uma os parlamentares poderão homenagear duas pessoas para receber o Título e indicar dois nomes para receber a Mérito Legislativo. Hoje, de acordo Regimento Interno (Resolução 65/2008), cada deputado pode indicar, por sessão, uma pessoa para receber cada uma das honrarias.

Participação massiva - Oito dos 24 deputados entraram na discussão, que durou mais de 10 minutos.  De volta ao tema das propostas, o debate foi o deputado Pedro Kemp (PT), foi contra a ampliação. "Eu estava na Casa quando fizemos uma revisão geral, antes não havia limitação e acontecia muito de um deputado indicar 30 homenageados e outros só um ou dois. Acabamos desvalorizando o título, que é um honraria muito importante. Penso que quando se abri para muitas indicações acaba banalizando", disse.

Nos siga no Google Notícias