A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


14/03/2015 07:00

Choque sem viatura para coibir conflito em meio a protestos

Edivaldo Bitencourt

Sem reação – Em meio aos protestos de março, o Batalhão de Choque está sem viaturas em Campo Grande. A tropa de elite da Polícia Militar, que é preparada para agir em casos de crise e conflitos, não tem veículos para chegar aos locais. As viaturas foram para a oficina sem previsão de retorno a ativa.

Protestos – A manifestação dos movimentos sociais e sindicatos, que teve o apoio do PT, reuniu milhares nas ruas de Campo Grande nesta sexta-feira (13). A PM não registrou nenhum incidente nem briga durante a concentração nem na marcha pelas ruas centrais.

Protestos 2 – Agora, a meta dos manifestantes contra o Governo é reunir, pelo menos, o dobro de pessoas no protesto de amanhã. O grupo reforçou o apelo e até usou palavras de bispos e pastores para engrossar o ato contra Dilma Rousseff (PT).

Na luta – O vereador Marcos Alex (PT) dispensou os funcionários e fechou o gabinete na manhã de ontem. Ele fixou um cartaz na porta: “estamos na luta”. E foi com todos os funcionários para a manifestação dos movimentos sociais.

Reacionária – O deputado federal Zeca do PT retomou aos velhos tempos de discurso radical. Ele chamou o grupo contra Dilma de “elite reacionária”. Ele disse que o “golpe”, no caso o impeachment, não faz bem ao Brasil.

Presente – O ato de ontem contou com a bancada petista em peso: os deputados estaduais Amarildo Cruz, Pedro Kemp, João Grandão e Cabo Almi; os vereadores Marcos Alex e Ayrton Araújo. O candidato a senador em 2012 e presidente da Cassems, Ricardo Ayache, também compareceu ao evento.

Oposição – O ato de amanhã será a vez da oposição. A princípio, só da Câmara Municipal, vão dez vereadores. Entre as presenças confirmadas, estão Paulo Siufi (PMDB), Chocolate (PP), Gilmar da Cruz (PRB), Otávio Trad (PTdoB) e Luiza Ribeiro (PPS), entre outros. Ou seja, vai estar o grupo que foi a favor e contra a cassação de Alcides Bernal (PP) há um ano.

Reforço – O PSDB estadual vai enviar uma equipe de lideranças para participar do ato a favor do impeachment de Dilma neste domingo. O grupo terá um esquema especial de segurança, com policiais militares a paisana para evitar tumultos.

Sem apoio – O prefeito de Rio Negro, Gilson Romano (PMDB), está numa situação delicadíssima. Quando ganhou a eleição, ele tinha o apoio de cinco dos nove vereadores. Agora, ele não tem mais maioria no legislativo e é obrigado a negociar o apoio a cada votação de projeto de interesse do município.

Enquanto isso... – A proposta do viaduto deve demorar para resolver o problema do caos no trânsito da Avenida Gury Marques, na saída para São Paulo. A Agetran já tem pronto um projeto para instalar um semáforo na rotatória da Coca-Cola em seis meses. O objetivo é substituir os agentes de trânsito que são obrigados fazer plantão no local no horário de pico.

(colaboraram Kleber Clajus e Juliene Katayama)

DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions