A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


09/12/2010 00:01

Cabelo em ovo 2

Jogo Aberto

A experiência como economista e agente tributário, além da terceira melhor votação da Assembleia, devem conferir a Paulo Duarte (PT) um bom cargo na Mesa Diretora. Dizem que ele pode ficar com a 1ª secretaria e se tornar o homem que assina o cheque, incumbido ainda de organizar as finanças da Casa depois de tantos tumultos.

O ex-prefeito de Sidrolândia, Enelvo Felini, que é secretário executivo do diretório regional do PSDB, quer disputar novamente o comando da administração municipal. Com dois anos de antecedência, ele já fala como pré-candidato.

Farmácia que vende medicamentos para funcionários da Assembleia Legislativa, em um sistema de disque-entrega, levou um grande prejuízo com a não reeleição de alguns deputados. Desde novembro, a drogaria está sofrendo calotes. Funcionários foram embora da Casa de Leis sem pagar as dívidas.

Deputado federal eleito, Fábio Trad foi convidado para o jantar de ontem do PMDB com Lula e Dilma, mas não foi por um motivo nobre: seu aniversário de 20 anos de casamento. Brincando, disse que preferia faltar a “ser expulso de casa”.

O deputado Reinaldo Azambuja (PSDB) estará hoje em Brasília, em reunião com toda a bancada tucana que atuará nos próximos quatro anos. Na prática, será um momento dos mais experientes passarem os “bizus” para os novatos, que não conhecem os meandros da vida na Câmara.

Aliás, o também novato Márcio Monteiro esteve ontem consultando Azambuja sobre como funcionam os trabalhos na Assembleia. Tudo indica que ele vai ocupar o gabinete do colega tucano e até contratar seu assessor jurídico.

Os tucanos já definiram quem substituirá o não eleito Rinaldo Modesto na liderança do partido na Assembleia: Onevan de Matos. Resta saber que integrante do ninho vai brigar por vaga na Mesa Diretora.

Apesar de ter sido reeleito em votação recorde, com 820 mil votos (34,9% dos válidos), o senador Delcídio do Amaral (PT) não gostou dos números divulgados pela Justiça Eleitoral e entrou com uma representação alegando erro no cálculo do percentual. Ele sugeriu a duplicação dos votos, chegando a 69,8%. O TSE rejeitou o pedido afirmando que se assim fosse, os “percentuais obtidos somados totalizariam 200% e não 100% como esperado”.

Companheiro do candidato derrotado Zeca do PT, o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) usou a criatividade para pedir a suspensão da diplomação do governador reeleito André Puccinelli. Em petição ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral), ele alegou que o governador estaria inelegível por não ser brasileiro nato. Faltou Dagoberto ler a Constituição Federal.

De acordo com a Constituição, os cargos privativos de brasileiros natos são de presidente e vice, presidente da Câmara dos Deputados e do Senado, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), da carreira diplomática, oficial das Forças Armadas e Ministro da Defesa. André Puccinelli nasceu em Viaregio (Itália), mas veio para o Brasil com menos de um ano é naturalizado brasileiro.

Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...



Nossa quanta dor de derrota essa do ex-governador Zéco do PT e do Deputado Dagoberto. Por favor deixa o Governador André trabalhar, se ele foi reeleito é por que tem um grande nome na politica administrativa do Estado de MS.
 
ROBERTOAMARAL em 09/12/2010 12:45:09
Minha primeira leitura é esta coluna, que nos transmite muito dos bastidores da politica. Muito bom o texto e a seriedade jornalistica. Só acho que sempre que se denuncia maus politicos e desvios de verbas, deve-se dar nome aos bois. Feliz Ano Novo a todos. Parabéns e sucesso em 2.011. Nelson Dias Neto. OAB-MS 2891.
 
nelson dias neto em 09/12/2010 11:07:47
Não sei se estou enganado mas com relação ao desvio de dinheiro do governo estadual para o mensalão da Assembléia Legislativa, tornado público pelo deputado Ary Rigo, o que chama atenção é o fato de que nenhum - nenhum parlamentar mesmo - se indignou à altura com as denúncias e exigiu uma apuração rigososa. O silêncio é total. Sou levado a concluir que, existindo o esquema, todos os deputados sem exceção estão envolvidos ou têm algum outro motivo muito forte para se omitirem.
 
Boni Miranda em 09/12/2010 11:06:41
Parabéns a toda essa equipe tão brilhante em seus trabalhos que nos chegam tão eficienteente, desejo a todos boas festas e muito obrigada. Gostaria de fazer uma reclamação sobre os ônibus coletivos, nós que não somos mais jovens está muito difícil de subir neles, são altos demais, uma pessoa c/bengala, que esta se recuperando de alguma cirurgia, gravidas, crianças e idosos estamos encontrando dificuldade em subir nele, são alto demais, poderia através desse meio de comunicação fazer uma solicitação em abaixar mais os degraus isto é ficar rente ao meio fio. Ciente da compreensão dessa equipe agradeço.
Catarina Barros Ferreira/Funcionária Pública
 
catarina barros ferreira em 09/12/2010 07:44:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions