ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Deputado lembra de facada para comemorar decisão do TSE

Por Gabriela Couto | 11/02/2021 06:00
Deputado lembrou de facada durante campanha de Jair Bolsonaro, para comentar ação no TSE. (Foto: Conteúdo Estadão)
Deputado lembrou de facada durante campanha de Jair Bolsonaro, para comentar ação no TSE. (Foto: Conteúdo Estadão)

Facada nas costas - Durante o discurso de comemoração da votação no TSE, que garantiu o mandato do deputado Carlos Alberto David (sem partido) o parlamentar comparou a facada que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) levou durante a campanha de 2018, a tentativa de tirá-lo da Assembleia.

É meu - “De meio covarde, agora a facada foi usada no meio político, desta vez introduzida nas costas. Não só do presidente, mas também na minha”, afirmou sobre o fato do PSL ter reivindica o mandato, após a saída dele do partido que o elegeu.

Alma limpa - Coronel David ainda fez questão de dizer que foi perseguido pelos integrantes do PSL que “só se preocupam com o próprio umbigo. “Mas hoje o Poder Judiciário limpa minha alma. E quem é de verdade não tem medo de quem é de mentira”, quase igualando a uma frase da música de Charlie Brown Junior.

Casinha - Na oportunidade o deputado Lídio Lopes aproveitou a deixa para relembrar os cinco processos que respondeu na Justiça, também sob risco de perder o mandato. “O ex-prefeito Alcides Bernal (PP) e o vice-prefeito Gilmar Olarte (sem partido) armaram uma casinha pra mim”, comentou.

Um dia vem - Segundo Lídio, “foi um desgaste muito grande. Não só psicológico, como também público. Mas quando o inimigo fecha uma porta, Deus abre uma avenida. Hoje sou presidente do Patriota e eles pagarão lá na frente com o tempo”, disse, referindo-se aos processos que os ex-prefeitos respondem até hoje.

Homenagem - A deputada estadual Mara Caseiro (PSDB) apresentou Projeto de Lei que pode nominar o trecho da MS-290, que liga Naviraí até o entroncamento da MS-180, de “Rodovia Deputado Estadual Onevan de Matos”. A proposta é homenagear o parlamentar que faleceu no dia 13 de novembro de 2020 por complicações da covid-19.

Mais tempo - Os municípios de Campo Grande, Batayporã, Costa Rica, Ladário e Terenos são os cinco primeiros, dos 52 que conseguiram o benefício no ano passado, a pedirem na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul a prorrogação do decreto de calamidade pública, para vigorar até o dia 30 de junho de 2021, com data retroativa ao primeiro dia deste ano.  Na prática o chefe do Executivo municipal fica autorizado a abrir crédito extra.

Só ex - O atual presidente do Tribunal de Justiça gosta mesmo de montar uma comissão. Nesta semana, Eduardo Contar criou a “Comissão Consultiva Judiciária no âmbito do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul”, formada por ex-presidentes que estiverem no exercício de suas funções judiciárias.

A segunda - A proposta é que o grupo faça reuniões periódicas, “a fim de opinar, sem caráter vinculativo, sobre questões de interesse da Administração”. Em menos de 20 dias, é a segunda comissão instituída por ele. Contar já havia formado grupo para criar uniforme dos servidores do Judiciário.

Sem folia - Além de não ter o desfile mais famoso de Mato Grosso do Sul, o corumbaense também perdeu os dias de folga. A prefeitura de Corumbá não vai decretar ponto facultativo este ano, porque bandeira vermelha do programa Prosseguir.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário