A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


28/12/2010 06:00

Impressão digital

Jogo Aberto

Candidato a prefeito de Dourados, Murilo Zauith (DEM) se reuniu por cerca de uma hora com André Puccinelli (PMDB), na Governadoria, semana passada. O vereador Airton Saraiva, que acompanhou o bate-papo, garante que os democratas só foram desejar “feliz Natal” ao governador, mas dizem que a conversa pendeu para o lado financeiro.

Após comandar a campanha de Waldemir Moka no interior, o ex-prefeito de Costa Rica, Waldeli dos Santos Rosa, parece estar em plena campanha de retorno ao Executivo. Ele tem aparecido na mídia, trabalhando em ações sociais, e tudo indica que há um acordo com o atual prefeito para uma espécie de revezamento.

A senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) foi ácida ao falar do início do ano no Brasil sob o comando de Dilma Rousseff (PT). “Prontos para 2011, com timoneira desconhecida, equipe cinzenta e nuvens pesadas na economia mundial. Ainda bem que teremos Carnaval e Copa”, ironizou.

Presidente do PDT em Dourados, José Elias Moreira garante que não pediu nada em troca para fechar acordo com Murilo Zauith (DEM). Como o ex-prefeito nunca marcou bobeira, é só esperar e conferir que cargos os ex-aliados de Ari Artuzi vão ocupar na futura administração democrata.

Campeões de votos nas últimas eleições para a Câmara dos Deputados, Edson Giroto (PR) e Reinaldo Azambuja (PSDB) já sabem onde vão se alojar. O Deapa (Departamento de Apoio Parlamentar) sorteou o gabinete 572 para o tucano e o 583 para o ex-secretário de Obras do Estado.

Após o jornal O Globo informar que o Brasil terá mais 7,7 mil vereadores na próxima legislatura em decorrência do aumento populacional verificado pelo Censo 2010, a Confederação Nacional dos Municípios recebeu uma enxurrada de telefonemas pedindo acesso aos números. Para todos, a resposta foi de que o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, proibiu a divulgação dos dados, que serão de acesso exclusivo ao jornal carioca.

A partir de 3 de janeiro, o jornal “O Estado de MS” passará a custar R$ 0,50. O preço atual é de R$ 1,30. O diário que nasceu para fazer concorrência com o Correio do Estado vê necessidade em aumentar as vendas. A intenção é atrair ex-leitores do extinto Primeira Hora, de Sérgio Cruz, segundo em vendas nas bancas à época.

Oficialmente, o recesso na Assembleia Legislativa termina em fevereiro, com a primeira sessão no dia 15 de fevereiro. Na prática, vários deputados prolongarão o descanso, já que vão pular o Carnaval no mês de março.

Nas festas de fim de ano, Campo Grande fica praticamente vazia. A regra só não vale para o recém-inaugurado Habib’s, que teve fila na avenida Afonso Pena para o drive-thru e o disque-entrega ficou congestionado.

De acordo com o colunista Lauro Jardim (Veja), a partir de segunda-feira até o dia 4 de fevereiro, os deputados federais de primeiro mandato terão de fazer o cadastramento biométrico para registro de presença e cômputo das votações. Em MS, são quatro calouros que terão que sujar os dedos: Edson Giroto (PR), Fábio Trad (PMDB), Luiz Henrique Mandeta (DEM) e Reinaldo Azambuja (PSDB).

Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions