A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2020


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


11/01/2020 07:00

Fala de Jamilson a favor de Name terá pouco valor

Marta Ferreira e Ângela Kempfer
Patricia Faracco publicou nas redes sociais brincadeira que repercutiu em grupos de Whatsapp (Foto/Reprodução)Patricia Faracco publicou nas redes sociais "brincadeira" que repercutiu em grupos de Whatsapp (Foto/Reprodução)

Questionável - Relacionado como testemunha em favor do pai, Jamil Name, réu por mandar executar um jovem, o deputado estadual Jamilson Name (sem partido) poderá agendar o depoimento à Justiça, segundo prerrogativa dada pelo Código de Processo Penal a autoridades. Mas o que disser, segundo fontes da área ouvidas pela coluna, não tem valor jurídico igual ao teor da fala das outras testemunhas contra Name, por causa do grau de parentesco.

Sem juramento - Na condição de filho do acusado, Jamilson Name não tem obrigação, segundo a legislação, de prestar o compromisso de falar "a verdade, nada mais que a verdade". Essa também é uma previsão do CPP, que protege quem possa ter segredos a guardar da pessoa envolvida.

Mais um - É também na condição de informante que o capitão reformado da Polícia Militar Paulo Roberto Xavier vai depor no processo em questão, só que pela acusação. Conforme as investigações, o assassinato do filho dele, Matheus Coutinho Xavier, 20 anos, foi cometido por engano. O alvo era o militar, desafeto dos Name. 

Autocuidado - Aposentado da Justiça Federal e sem partido no momento, o ex-candidato ao governo de Mato Grosso do Sul Odilon de Oliveira tirou a sexta-feira à tarde para um compromisso prosaico. Foi a um salão de beleza no Centro da cidade, onde cortou o cabelo e também passou pela manicure.  

Protegido- Apesar de ter perdido a escolta de policiais federais durante a campanha para o governo de Mato Grosso do Sul, Odilon estava com quatro seguranças quando esteve no salão.

Rapidinho - O atendimento ao magistrado aposentado foi de cliente vip. Ele chegou e não esperou quase nada. Logo foi atendido, segundo apurou a coluna. Cabelo cortado, seguiu para a profissional que cuida das unhas das mãos e dos pés. 

Armados - Cerimonialista conhecida em Campo Grande, Patricia Faracco publicou nas redes sociais "brincadeira" que repercutiu em grupos de Whatsapp. No post de Instagram ela recomenda: "Case-se com alguém que tenha uma arma registrada". Algumas pessoas acharam que pegou mal por conta da violência crescente no Brasil, principalmente, contra as mulheres.

Currículo - A justificativa para o conselho não tem nenhuma relação com segurança. Na arte publicada, a explicação é se precaver sobre o passado do maridão, porque "a pessoa já vem sem antecedentes criminais, com residência fixa, ocupação lícita e atestado de saúde mental.

Bem na foto - A semana foi boa na autoestima de Mato Grosso do Sul.  Depois dos ministros Luiz Henrique Mandetta e Tereza Cristina ficarem no topo do ranking dos mais amados do governo Bolsonaro, o Hospital Universitário apareceu em segundo lugar no ranking das instituições federais mais elogiadas do Brasil em 2019.

Museu - Como dica de férias, a prefeitura anda divulgando um atrativo que existe desde 2018, mas pouca gente visitou em Campo Grande. Memorial instalado no Belmar Fidalgo tem "acervos como, livros, troféus, medalhas, camisetas de times, bolas, fotos, jornais e resgate de histórias do antigo Estádio Municipal que ficava no local", lembra o município.

Bem família - O Programa Criança Feliz avisa que o Ministério da Cidadania abriu a possibilidade para adesão de outros 40 municípios de Mato Grosso do Sul. O projeto prevê visitas domiciliares, acompanhamento de gestantes até o nascimento da criança e estímulo ao desenvolvimento infantil.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions