A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


03/10/2013 06:00

Favoritismo faz PMDB insistir na candidatura de André

Edivaldo Bitencourt

Só dois no plenário – A “baixa audiência” fez o deputado estadual Laerte Tetila (PT) adiar o discurso, ontem (1), durante sessão na Assembleia Legislativa. Só dois deputados estavam no plenário. O petista quer propor uma quarta alternativa para a rota bioceânica, entre Mato Grosso do Sul e o Chile. A solução reduzirá o percurso em aproximadamente sete mil quilômetros.

Rejeição - O governador André Puccinelli (PMDB) reagiu às declarações do vereador Zeca do PT, de que o povo não receberia bem um aliança entre os dois partidos. Para André, o petista deve se preocupar com o alto índice de rejeição e não ficar prevendo derrota de Delcídio em eventual aliança PMDB-PT.

Favorito – Apesar da resistência do governador André Puccinelli, ele continua como candidato ao Senado em 2014 nos planos do partido. O PMDB não desistiu da candidatura do peemedebista porque ele aparece como favorito em todas as pesquisas de opinião e pode reforçar a chapa de Nelson Trad Filho (PMDB).

Simone – Lideranças do PMDB traçam um plano para contemplar a vice-governadora Simone Tebet. Ela pode ser suplente de Puccinelli. Ele pode, dependendo do cenário, disputar a sucessão de Alcides Bernal em 2016. No caso de eleição do peemedebista, Simone realizará o sonho de assumir a vaga no Senado, que já foi do seu pai, Ramez Tebet.

Só bônus – O governador brincou, nesta quarta-feira, com a defesa veemente dos servidores feita pelos deputados estaduais Júnior Mochi (PMDB) e Osvane Ramos (PTdoB). Ele disse que, às vezes, eles defendem tanto os servidores, que até esquecem que fazem parte da base aliada. “Cobrar é fácil, já que a conta não fica no lombo deles”, afirmou Puccinelli.

Antigamente - André ainda brincou com os deputados lembrando que, quando conheceu Osvane, ele usava fraldão de saco de farinha. E falou que Mochi ainda tinha cabelo e não era careca como está agora. Os dois participaram do evento em comemoração à Semana do Servidor estadual.

Trilha sonora - Após o coral dos servidores cantarem o hino estadual de Mato Grosso do Sul, André fez questão de pedir ao maestro que cantasse Mercedita em homenagem à Cassems e Chalana para a Fedems. O governador já havia reparado que a canção Boate Azul cantada antes era música de dor de cotovelo.

Apelido insólito – O autor da ação que bloqueou as contas do PT municipal é insólito. Vigia do partido por 10 anos, o trabalhador nunca foi registrado em carteira e ganhou R$ 120 mil na Justiça do Trabalho. Os petistas até brincam com o apelido do “camarada, já que todo o dinheiro, que seria usado para pagar contas de água e telefone, está indo para o “Tijela”.

Telefone – O vereador Cazuza tinha um número de telefone que vem dando trabalho para o atual usuário. Ele é autor da linha telefônica com final 0111 e não aguenta mais receber ligações de gente procurando pelo vereador progressista.

Rede –O Tribunal Superior Eleitoral pode frustrar muitos políticos em Mato Grosso do Sul. Tem lideranças, incluindo-se vereadores, esperando a aprovação da nova sigla para desembarcar da atual legenda. Ou seja, o drama não é apenas da ex-senadora Marina Silva.

(colaboraram Leonardo Rocha e Kleber Clajus)

DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...


Conta "no lombo" ? Tenho uma sugestão para o governador : exonere os 2.357 cargos comissionados e então sobra dinheiro para pagar os concursados.
 
Marcos Paulo Hypollito em 04/10/2013 01:40:11
Estaria o PMDB vendo o PT como tábua de salvação ? Que benefícios traria ao povo esta fusão ?

 
Joe Nova em 03/10/2013 17:32:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions