A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


14/02/2015 07:00

Foguetório e gafe marcam inauguração em estádio

Edivaldo Bitencourt

Foguetório – Durante a inauguração da reforma do estádio no Parque Jacques da Luz, nas Moreninhas, o foguetório abafou o discurso do prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), por aproximadamente cinco minutos. A festa foi promovida pelo município.

Gafe – Outra falha na festiva inauguração do estádio ocorreu na hora de marcar o pênalti. O prefeito da Capital bateu, mas o goleiro defendeu a cobrança. Nesses eventos, a praxe é permitir que a autoridade marque o primeiro gol.

Histórico – O Jacques da Luz está ficando famoso em não permitir o primeiro gol de uma autoridade. Quando o estádio foi construído, o então governador Zeca do PT até trocou de time para chutar o primeiro pênalti, mas o goleiro também defendeu.

Muito obrigado – O jornalista e ex-diretor executivo do Correio do Estado, Ico Victório, recusou o convite para assumir a chefia da comunicação no município. Ele sentiu-se lisonjeado pelo convite, mas preferiu continuar na assessoria da MSGás.

Acomodado – Na esperança de que tinha acertado o novo comando, o prefeito Gilmar Olarte (PP) até tinha acomodado o jornalista Edson Godoy em outra pasta. Ele foi nomeado secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico.

Na ativa – O ex-governador André Puccinelli (PMDB) voltou com tudo à ativa. Além do périplo por Brasília, ele se reuniu com o sucessor, Reinaldo Azambuja (PSDB), para discutir auditoria na sua gestão e se defender da acusação de que não agiu de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

PMDB – Após ficar no comando da prefeitura da Capital por 20 anos e do Estado por oito, o PMDB vai promover uma oxigenação nas bases para ganhar musculatura. A primeira reunião com esse objetivo acontecerá no dia 23 deste mês.

Pré-candidatos – Com Marquinhos Trad quase de saíde, o PMDB conta com outros nomes para disputar a prefeitura. Os mais cotados são Carlos Marun, Maria Antonieta Amorim, André Puccinelli e Waldemir Moka.

Opções – O ex-deputado federal Fábio Trad tem várias opções após deixar o PMDB. Ele pode assumir o comando do PL, que vem sendo construído pelo ministro das Cidades, Gilberto Kassab. As outras opções seriam o PTB e o Rede, que pode ser criada pela ex-senadora Marina Silva.

A força – O desfile das escolas de samba segue fraco na Capital. Por outro lado, os blocos devem fazer a festa durante o reinado do Momo, que começou ontem. São 22 blocos na cidade, contra seis há sete anos.

(colaboraram Alan Diógenes, Paulo Nonato de Souza e Juliene Katayama)

Após "perder" cargo, deputado muda o tom
Mudou – Antes cotado para assumir uma secretaria do governo do Estado, o deputado Coronel David (PSC) está agindo ultimamente como oposição ao Govern...
Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions