ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  20    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

Homem se ajoelha na saída de tribunal e inspira defensor

Por Anahi Zurutuza, Caroline Maldonado e Adriel Mattos | 20/09/2021 06:00
No centro da imagem, é possível ver um homem ajoelhado, com a cabeça também no chão. (Foto: Reprodução)
No centro da imagem, é possível ver um homem ajoelhado, com a cabeça também no chão. (Foto: Reprodução)

Direito e poesia – A cena de um homem “derrubado” de joelhos e cabeça no chão, em frente do Tribunal do Júri da Capital, emocionou o defensor público Rodrigo Stochiero, conhecido pelas defesas contundentes no plenário. Ele clicou e poetizou sobre a situação que testemunhou.

Paralelos – “Na calçada, um desconhecido. Suas vestes formais, revelam a aparência de um advogado. Um advogado ajoelhado. Em aparente prostração. Seria em agradecimento? Ou dramático sofrimento? Ambas as emoções são paralelas no Tribunal do Júri”, descreveu o defensor em post  no Instagram, que completa: “Me alegra ver sua dor. É sinal de que está vivo e sente. A dor do outro”.

Treta – Na semana passada, o clima esquentou entre o secretário estadual de Saúde Geraldo Resende (PSDB) e o presidente do Cosems (Conselho dos Secretários Municipal de Saúde), Rogério Leite. Os dois discutiram em grupo de WhatsApp sobre a distribuição de vacinas contra a covid para cidades do interior.

Saiu do grupo – Resende cobrava os municípios para acelerar a aplicação das segundas doses e deu o exemplo de Campo Grande, que está fazendo a aplicação antecipada, porque estocou as doses 2. O representante dos secretários questionou como a Capital havia conseguido fazer estoque e levou a suspeita de que estava recebendo proporcionalmente mais doses que as outras cidades. A discussão tomou tal proporção, conforme apurou a coluna, que irritado, Rogério Leite saiu do grupo.

Batalhão - A reunião sobre crise das corridas por aplicativos reuniu a cúpula do poder em Campo Grande, para espanto de muitos. Participaram governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o prefeito Marquinhos Trad (PSD), o presidente do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Rudel Espíndola Trindade Júnior e o presidente da MS Gás, Rui Pires dos Santos.

Só autoridade - Os motoristas de aplicativos não esperavam por tamanha adesão quando pediram melhorias para a atividade. Em grupos que reúnem esses profissionais, um dos participantes comentou que ficou até “assustado” com o “batalhão de autoridades”.

Plano - Os chefes do Executivo prometeram um plano de incentivo aos motoristas e taxistas, com isenção de IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), incentivo para utilização de GNV (Gás Natural Veicular) e diminuição de taxas no Detran, que deve ser anunciado nesta semana.

Esperança - Com lucro baixo em função do preço da gasolina e valores irrisórios pagos pelos aplicativos, os motoristas estão abandonando o trabalho. O GNV é a grande esperança. Há 10 anos, o gás também foi motivo de euforia para taxistas, mas com os sucessivos aumentos no preço, eles desanimaram e muitos concluíram que o cilindro só tomava espaço.

Meu jornal - A prefeitura de Três Lagoas terá seu próprio Diário Oficial. Nesta semana, a Câmara Municipal aprovou o projeto que cria o Diotrês, que vai concentrar todos os atos municipais.

Adeus - Com isso, o município deixará de veicular suas publicações no Diário Oficial da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul). A última prefeitura que criou diário próprio foi a de Ribas do Rio Pardo, no início do ano.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário