A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


27/04/2015 06:00

Investigado, Bueno participou de lei que incentiva denúncias

Priscilla Peres

Ironia – Indiciado indiretamente por exploração sexual de adolescentes, Alceu Bueno (PSL) participou em janeiro da aprovação de lei que exige aos estabelecimentos artísticos, musicais e meios de hospedagem fixar na porta advertência de que exploração sexual é crime e casos podem ser denunciados pelo Disque 100.

Planos - Enquanto o vereador Alceu Bueno não se decide se renuncia ao cargo ou espera a cassação, seu suplente Roberto Santana dos Santos (sem partido) já aguarda uma decisão da Justiça. Se ele assumir ao cargo, será o vereador com menos voto a entrar na Câmara de Campo Grande, desbancando Waldecy Chocolate (PP) até então o menos votado nas eleições de 2012.

Longa espera - Há seis semanas, sete empresas aguardam votação na Câmara sobre a aprovação de incentivos fiscais, para se instalarem em Campo Grande. Com essa polêmica sobre as denúncias contra Alceu Bueno, pelo jeito as empresas vão ter que esperar ainda mais.

Vermelho não - Durante lançamento da safra de cana-de-açúcar em Angélica na sexta-feira (24), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse que presidente da Biosul, Roberto Hollanda, que o setor de açúcar e álcool é muito importante para o Estado e que "o tapete está estendido para ele", se referindo a apoio. Porém, ressaltou que o tapete tem que ser azul, vermelho não.

Família - Ao passar a administração do governo estadual para outras mãos, no fim ano passado, o ex-governador André Puccinelli (PMDB) afirmou que dali em diante se dedicaria a cuidar da família. E parece que tem cumprido o "prometido", passeando com os netos no melhor estilo avô, com direito a ver vídeos no celular e brincar com os pequenos.

Quando Deus quiser - A tão esperada obra da Petrobras em Três Lagoas não tem nem previsão para começar a operar. Na semana passada, a estatal colocou a UFN 3 (Unidade de Fertilizantes Nitrogenados) na lista de projetos postergados por longo prazo. Enquanto isso, o Ministério Público abre inquérito para investigar o calote deixado pelo Consórcio UFN 3 com empresas fornecedoras, no valor de R$ 30 milhões.

Mesmo assunto - Dias depois de ter visitado Campo Grande para receber uma homenagem da Polícia Militar, o deputado federal Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a repercutir suas declarações ontem, no Facebook. Desta vez disse que a imprensa trata assuntos que deveriam ser levados à sério, como "gays, salário das mulheres, OAB, estupro e terras indígenas", "com ignorância, má fé ou parcialidade".

No céu - Moradores de Mato Grosso do Sul não se cansam de procurar e achar objetos não identificados pelo céu. Desta vez foi em Três Lagoas, onde pessoas acreditam que um pontinho piscando durante a noite pode ser uma mensagem de outro mundo.

(Colaboraram Ângela Kempfer, Edivaldo Bitencourt e Kleber Clajus)

Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...
Partidos fazem "fila" por Takimoto
Desejado - Na mira do PDT para perder o mandato, o deputado estadual George Takimoto já tem fila de interessados em seu passe na Assembleia Legislati...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions