A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 16 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


28/04/2017 06:00

Marquinhos vai cortar 30% dos salários de comissionados

Waldemar Gonçalves

Corte nos comissionados – Ocupantes de cargos comissionados na Prefeitura de Campo Grande amargarão uma mudança nos próximos dias. O prefeito, Marquinhos Trad (PSD), prepara decreto, a ser publicado já em maio, cortando em 30% os salários dos cargos em comissão.

Deficit nas contas – Os números, de quantos comissionados o município tem atualmente e a economia estimada, ainda não foram revelados. As medidas fazem parte do esforço que a gestão municipal terá de fazer para cobrir um deficit mensal nas contas, que chegou a R$ 34 milhões em março, tendo a folha de pessoal como maior despesa da prefeitura.

PSD fiel da balança – O PSD (Partido Social Democrático) pretende ser o “fiel da balança” nas eleições para o Governo do Estado em 2018. Este, pelo menos, é o objetivo apresentado pelo presidente da sigla em Mato Grosso do Sul, Antônio Lacerda, secretário de Governo de Marquinhos Trad. Caso a disputa seja polarizada, o apoio do partido pode ser fundamental para a definição do vencedor.

Terceira via – Tendo o prefeito de Campo Grande como principal figura política local, Lacerda não descarta lançar uma “terceira via” na disputa ao governo. “Seremos o fiel da balança ou disputaremos como uma terceira via”, sugere. “Temos um bom relacionamento com todos os partidos”.

Concluir o mandato – Questionado se tem o interesse em se lançar na disputa a governador, Marquinhos reiterou seu principal objetivo: “Quero concluir meu mandato de prefeito em Campo Grande”. Figuram nas metas do PSD conseguir duas vagas na Assembleia e na Câmara Federal, e tentar uma vaga no Senado.

Também desconversa – Falando em bancada federal, a vice-governadora, Rose Modesto (PSDB), é cotada para uma vaga de deputada, mas declara que, no momento, está focada em ajudar o governo estadual e não pensa ainda na disputa do ano que vem. E que as especulações são “sentimento da base eleitoral”.

Parceria – Marquinhos e o governador, Reinaldo Azambuja (PSDB), dividiram ontem a mesma agenda pública, a entrega das chaves de apartamentos no Bairro Jardim Canguru. Tanto Trad quanto Azambuja celebraram mais uma ação resultado da parceria entre a administração municipal e estadual. “Sem partido e sem sobrenome”, destacou Marquinhos, ao defender que o único interesse é dar “alegria à população”.

Não vendam – Mais pragmático, Reinaldo aproveitou para dar um conselho aos contemplados com um novo lar. “Não vendam a sua casa, porque senão vão entrar em uma lista em que não poderão mais receber esse benefício”, orientou. Agora, é conferir se nos próximos meses não terão anúncios de venda de apartamento entregue.

Sem rodeios – Perguntado sobre o motivo de não ter rodeio na Expoagro deste ano, o presidente do Sindicato Rural de Dourados, Lúcio Damália, disse que o evento causou prejuízo nas últimas vezes que fez parte da programação da feira agropecuária.

E sem jeito – A declaração foi feita ao lado do vice-prefeito Marisvaldo Zeuli, que presidia o sindicato há dois anos, quando o rodeio foi realizado pela última vez em Dourados. Meio sem jeito, Zeuli respondeu que teve prova de montaria com lucro e com prejuízo.

(com Helio de Freitas, Leonardo Rocha e Richelieu de Carlo)

Bonito quer bombar com shows gringos no Carnaval
Bombando - Empresários estão investindo pesado no Carnaval de Bonito 2018. Além da celebridade internacional Paris Hilton, uma das atrações em negoci...
Fábrica planeja investimento de meio bilhão em porto
Projeto ambicioso – Depois de inaugurar mais uma unidade em Três Lagoas, ampliando a produção de celulose, a Fibria negocia com a ampliação da estrut...
MS cumpre "regra de ouro" na finança pública
Melhor que os outros – Existe uma máxima em finanças públicas de que os governos, para não cair em estado de insolvência, não devem custear despesas ...
Reinaldo diz que ação contra o crime não pode ser só no RJ
Mal gerido – Neste ano, o Ministério da Justiça e Segurança Pública gastou R$ 185,77 milhões do FNSP (Fundo Nacional de Segurança Pública), conforme ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions