ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 25º

Jogo Aberto

Nova regra dificulta cassação de Bernal

Por Edivaldo Bitencourt | 02/10/2013 06:00

Feliz da vida – As notícias foram boas para o prefeito Alcides Bernal (PP) ontem. Até o líder do executivo na Câmara Municipal, Marcos Alex (PT), respirou aliviado com a mudança do quórum para a abrir a Comissão Processante, que passa de maioria simples para, no mínimo, 20 votos. “Graças a Deus”, suspirou, feliz da vida.

Teste de fogo – A mudança na interpretação da lei é uma ótima notícia para Bernal. Antes, a oposição tinha condições de impor o desgaste de uma Comissão Processante, que pode levar 90 dias, e terminar em pizza. Ou seja, para impor ao desgaste ao chefe do Executivo, a oposição vai precisar dos 20 votos. Antes, bastava cinco vereadores em uma sessão com oito, no mínimo.

Calibre 12 – O vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), que vive o dilema de Hamlet, diz que só uma bala de calibre 12 para levar a cassação do prefeito. O socialista vive a dúvida de ser ou não ser da base aliada de Bernal na Câmara Municipal.

De onde vem? - A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal quer saber o domicílio dos secretários municipais. Como Bernal importou gente de Corumbá, Maracaju e outros estados, os vereadores recorreram ao artigo 73 da Lei Orgânica Municipal para cobrar a origem da casa do primeiro escalão.

Desgaste – Alex do PT não gostou nenhum pouco da proposta de Otávio Trad (PTdoB), que quer saber ondem moram os secretários do Bernal. O petista não escondeu a indignação com o jovem parlamentar. “É para explorar o fato do Bernal ter importado o secretariado”, afirmou.

51 evangélico - O deputado estadual Lídio Lopes (PP), que assumiu a direção do PEN no Estado, ficou numa saia justa com o número do partido, 51. Famoso por ser associado à cachaça, o parlamentar, que é evangélico, vai se desdobrar para convencer o distinto eleitor de que o novo tema é “uma nova ideia”.

Aliança - Lídio ponderou que apesar de ser ligado ao governador André Puccinelli (PMDB) ainda não há confirmação que o PEN irá ser parceiro do PMDB em 2014. "Existe muitas coisas para acontecer, por enquanto é melhor a cautela", explicou ele.

Convites - O deputado estadual Osvane Ramos (PT do B) destacou que já recebeu vários convites para trocar de partido, entre eles o PC do B, Solidariedade e PROS. "Ninguém aposta em árvore que não dá fruto", destacou ele. Osvane ponderou que até amanhã (3) decide se muda ou permanece no PT do B.

Retiro político – O governador André Puccinelli (PMDB) suspendeu todas a agenda pública nesta semana. Um dos objetivos é acompanhar com lupa e de perto a mudança partidária, já que o prazo termina nesta sexta-feira. Um dos nomes definidos é o comandante da PM, coronel Carlos Alberto David dos Santos, que vai para o PTdoB.

Mais uma ação – O prefeito Alcides Bernal mantém a guerra contra os meios de comunicação. Ele ingressou com mais uma ação por direito de imagem contra o jornal Correio do Estado. Ele já ingressou com algumas ações contra o empresário Antônio João Hugo Rodrigues. Mas não entrou com nenhum pedido na Justiça contra a TV Record ou a Revista Veja, que divulgaram o escândalo envolvendo a ex-catadora de lixo, Dilá Dirce Pereira.

(Colaboraram Kleber Clajus e Leonardo Rocha)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário