ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Policial quer 10% de bônus em salário por comandar equipe

Por Anahi Zurutuza e Tainá Jara | 08/02/2021 06:00
PMs têm direito à gratificação regrada por Lei Complementar desde 2008 (Foto: Campo Grande News/Arquivo)
PMs têm direito à gratificação regrada por Lei Complementar desde 2008 (Foto: Campo Grande News/Arquivo)

Gratificação – Policial militar conseguiu na Justiça a primeira vitória contra o Estado em ação que cobra o pagamento de adicional de 10% do salário por exercer a função de comando, gratificação prevista na Lei Complementar n. 127/2008. Por meio da defesa, o cabo da PM demonstrou no processo que chefiou equipe em Corumbá e pediu o pagamento de R$ 75.952,15.

Réplica – O Governo de Mato Grosso do Sul recorreu argumentando que o policial nunca havia sido nomeado formalmente para a função, mas concordou em indenizar o servidor como substituto de chefe de equipe “apenas pelos dias efetivamente trabalhados”.

Decisão – A juíza Luiza Vieira Sá de Figueiredo decidiu, contudo, julgar parcialmente procedentes os pedidos do PM. Ele deverá receber a gratificação por ter trabalho como comandante de viatura de novembro de 2016 a setembro de 2019.

Trâmite – De acordo com o advogado do militar, Rafael de Alencar Toledo, do escritório JR Rodrigues da Rosa Advogados Associados, o cálculo do quanto o cliente receberá efetivamente ainda será feito, em outra fase do processo. Além disso, o Estado ainda pode recorrer da decisão.

Domingueira - Em vestimenta informal, o deputado federal Beto Pereira (PSDB) pediu para não ser clicado, no final da tarde deste domingo (7), quando chegou à casa de Sérgio de Paula, o presidente estadual do partido, para participar de reunião de articulação dos tucanos. O shortinho "mauricinho" estampado, camiseta, boné e chinelo entregaram que ele interrompeu o domingo de descanso.

Urgência - A urgência da sigla, que debate novas composições no primeiro escalão do Governo de Mato Grosso do Sul, além da sucessão do governador Reinaldo Azambuja em 2022, não deixou espaço nem para a troca de roupa.

Culto - Já a deputada federal Rose Modesto foi preparada para partir direto para compromisso religioso. Questionada sobre o tempo de duração da reunião, ela garantiu que não demoraria. "Quero ir no culto ainda". A conversa foi de quase duas horas.

Durante protesto contra Bolsonaro, até o cão foi "usado" para segurar cartaz (Foto: Direto das Ruas)
Durante protesto contra Bolsonaro, até o cão foi "usado" para segurar cartaz (Foto: Direto das Ruas)

Revanche - Depois da derrota na luta pela presidência ao Senado, um dos primeiros atos de Simone Tebet (MDB) assinou pedido de abertura da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da covid-19, para investigar omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia. A sul-mato-grossense é uma dentre 30 adesões à solicitação.

Mais um – Na quarta carreata em protesto pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em Campo Grande, manifestantes se concentraram na Avenida Hiroshima e por cerca de uma e meia percorreram ruas dos bairros da região norte de Campo Grande. Passaram inclusive por comunidade bem carente e receberam apoio de moradores.

Até o cão – Se na semana passada, foram os manifestantes fantasiados de jacaré e ator tocando berrante –referência aos apoiadores do chefe máximo da nação, que são costumeiramente chamados de “gado”–, que chamaram a atenção. Desta vez, um cãozinho chamou a atenção. Até ela posou para foto “segurando” um cartaz versão mini.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário