ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  22    CAMPO GRANDE 30º

Jogo Aberto

Deputado arruma boquinha para o primo em chefia federal

Por Caroline Maldonado e Fernanda Palheta | 29/05/2024 06:00
Marcelo e o primo, deputado federal Vander Loubet (PT).
Marcelo e o primo, deputado federal Vander Loubet (PT).

Em família - O Ministério de Estado da Pesquisa e Aquicultura trocou a chefe da superintendência de Mato Grosso do Sul, Vilma Galvão da Rosa. Coube ao deputado federal petista Vander Loubet escolher o substituto e, claro, ele foi buscar o nome da família. Quem assume é o primo de Vander, Marcelo Heitor Silvestre dos Santos, figura conhecida por defesas efusivas dos parentes durante campanhas eleitorais.

Exemplo - Na tribuna da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), os deputados criticaram as tentativas constantes para desmatamento da vegetação do Parque dos Poderes para construção de estacionamentos. O deputado Pedro Kemp (PT) afirmou que os parlamentares devem zelar pelo patrimônio dos sul-mato-grossenses e ressaltou o exemplo a ser seguido. "A Assembleia está construindo o estacionamento sem derrubar nenhuma árvore.

Puxadinho - Herdeiro do ex-governador e criador do Parque dos Poderes, Pedro Pedrossian (PSD), o deputado Pedro Pedrossian Neto (PSD) afirmou que o desmatamento é uma política do século passado. “Todo ano a história se repete. Um chefe de órgão ou poder quer fazer um puxadinho e ampliar um pouquinho a sua instituição e aparentemente esse pequeno gesto de derrubar uma mata naquele momento não é significativo, mas se for pegar ao longo de 10, 20 ou 50 anos esse tipo de prática nós vamos acabar com o Parque", reclamou.

Igual na Disney - O presidente da Alems, deputado Gerson Claro (PP), também entrou na discussão e deu mais um exemplo de inspiração, mas foi bem mais longe, citou os parques da Disney nos Estado Unidos. Segundo ele, é normal para quem vai para a Disney estacionar o carro a cerca de 10 quilômetros de distância e ir para o parque em um ônibus elétrico. Para ele, este pode ser o futuro.

Favorável - Durante a votação do projeto que concede auxílio saúde de 5% para os delegados, o deputado estadual Zeca do PT fez questão de declarar o voto de toda a bancada. "O PT votou a favor e não poderia ser diferente. Votamos a favor mesmo os delegados não gostando da gente", alfinetou.

Vetado - A prefeita da Capital, Adriane Lopes (PP) vetou o projeto para criar o PIA (Protocolo Individualizado de Avaliação) para alunos com transtornos globais do desenvolvimento, como, por exemplo, o TEA (Transtorno do Espectro Autista) nas escolas municipais. A ideia foi do vereador Clodoilson Pires (Podemos).

Já existe - A PGM (Procuradoria-Geral do Município) alegou que a medida não é de competência da Câmara Municipal e a Semed (Secretaria Municipal de Educação) informou que já existe o PEI (Plano Educacional Individualizado) que faz “avaliação cuidadosa das habilidades, dificuldades e necessidades educacionais do aluno”. O plano está previsto em uma série de legislações municipais e federais.

Precavidos – Antes mesmo de começar oficialmente a campanha, a festa já está organizada. O aluguel do Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo vai custar R$ 17,5 mil para garantir a posse de prefeito, vice-prefeito e vereadores, que serão eleitos em outubro deste ano. Sete meses antes, a Câmara Municipal já contratou o serviço da Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul) para quatro dias, de 30 de dezembro de 2024 à 2 de janeiro de 2025.

Mais folga - A Casa de Leis também já declarou ponto facultativo para o expediente de sexta-feira (31). O fim de semana vai emendar no feriado de quinta-feira (30) de Corpus Christi, garantindo folga de quatro dias aos vereadores, assessores e demais servidores do Legislativo Municipal. A Prefeitura de Campo Grande fará o mesmo.

Servidor tem sorte - No governo e no Legislativo estadual ocorre o mesmo. A próxima sexta-feira (31) será ponto facultativo na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul e para servidores públicos. Com o ponto facultativo, ambos os poderes têm expediente até esta quarta-feira (29) e retorna às atividades na próxima segunda-feira, dia 3 de junho.

Nos siga no Google Notícias