A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


28/05/2016 07:00

PSB descarta indicar vice de Rose e espera pelo PMDB

Waldemar Gonçalves

Sem Ayache – A direção estadual do PSB descartou oficialmente, ontem, a indicação do médico Ricardo Ayache para compor chapa com o PSDB na disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Segundo nota distribuída pelo partido, Ayache não será candidato a nada nas eleições deste ano.

Apoio total – A deputada federal Tereza Cristina, presidente estadual do PSB e pré-candidata do partido à Prefeitura da Capital, diz que “em hipótese alguma o PSB trabalha com outra alternativa que não seja apoiar a decisão soberana do grupo político formado com PMDB, PR e PT do B”.

Decisão em junho – O grupo deve bater o martelo no dia 1º de junho. Além da própria deputada do PSB, estão no páreo o deputado estadual Marcio Fernandes (PMDB) e o presidente da Fiems (Federação das Indústrias de MS), Sérgio Longen (PR).

Também em junho – Também deve ser decidido no começo de junho o candidato a vice na chapa encabeçada por Rose Modesto (PSDB) na disputa pela Prefeitura da Capital. A afirmação é do secretário estadual de Administração, Carlos Alberto de Assis.

Com aliados – Ainda conforme Assis, o nome do vice de Rose deve ser indicado por um dos partidos aliados. Ou seja, não deverá ser repetida estratégia de 2014, quando a chapa majoritária foi fechada apenas com integrantes do PSDB, tendo Reinaldo Azambuja e a própria Rose.

Quem escreveu? – Depoimento do jornalista Dante Filho ao Garras, no meio da semana, sobre texto contra políticos espalhado via WhatsApp ainda gera discussões. Ontem, Nelson Brandão, chefe de gabinete no TCE (Tribunal de Contas do Estado), disse ter registrado o boletim de ocorrência com objetivo de descobrir quem é o autor do tal texto, já que recebeu o material pelo aplicativo e não assinado, mas em nenhum momento atribuiu, à polícia, a autoria do material a Dante Filho.

Providências jurídicas – O motivo do interesse em descobrir a autoria, diz Brandão, é para que sejam tomadas as possíveis “providências jurídicas”. O assessor acrescenta que, quando tiver informação conclusiva sobre quem escreveu o texto, o repassará à assessoria jurídica da corte fiscal, para que esta decida qualquer medida a ser tomada.

Liderança – O presidente da Feserp MS (Federação Sindical dos Servidores Públicos Estaduais), Rudney Vera de Carvalho, faleceu na madrugada de sexta-feira (27), após sofrer infarto na quarta-feira (25), quando foi operado às pressas. Com 54 anos, ele participou neste ano da negociação do abono salarial do funcionalismo com o governo estadual. O sepultamento está marcado para amanhã, às 10h, no Cemitério Jardim das Palmeiras.

Sem recurso – A Assembleia Legislativa oficializou, na quarta-feira (25), que rejeitou recurso da Oppus Concursos Públicos no processo de contratação da empresa responsável por executar o primeiro concurso público da história da casa. A proposta apresentada por ela foi considerada inexequível, por ter um preço muito baixo. O processo deve seguir na modalidade carta-convite.

São boatos – Nada além de boatos, resume o senador Waldemir Moka (PMDB-MS) sobre quaisquer conversas o indicando como possível líder de Michel Temer no Senado. O parlamentar diz nunca ter recebido convite neste sentido e, ainda que recebesse, não o aceitaria, por defender maior autonomia no exercício do mandato.

(com a redação)

Pezão pede dica a Reinaldo sobre dívida
Pedido de ajuda - Ao anunciar ontem o depósito do décimo-terceiro salário dos servidores, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) reforçou o discurso d...
Após "perder" cargo, deputado muda o tom
Mudou – Antes cotado para assumir uma secretaria do governo do Estado, o deputado Coronel David (PSC) está agindo ultimamente como oposição ao Govern...
Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions