A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


29/09/2018 07:00

Segurança tem plano contra atritos no dia 7

Marta Ferreira

Precaução – As forças de segurança estaduais estão finalizando o plano para garantir que o eleitor vote em paz no próximo dia 7 de outubro. Como ocorre em todas as votações, todo o efetivo estará envolvido. A previsão é que plano será divulgado na próxima quinta-feira, 4 de outubro.

Preocupação extra- Com mais de 1, 8 milhão de eleitores para votar, parte em regiões de difícil acesso, a operação eleição já é trabalhosa em anos “normais”. Neste existe um componente a mais, que é o clima acirrado em relação à disputa para presidente, que está impondo cuidado extra às autoridades do setor, como apurou a coluna.

Cautela – Uma das preocupações, compartilhada por mesários que vão atuar na votação, como a coluna já mostrou, é em relação a atritos entre os grupos que polarizam a disputa. Nesse sentido, a orientação é a mesma: que as pessoas evitem provocações, que podem vir até de uma simples camiseta identificando apoio a esse ou aquele candidato.

Números - Dos 541 candidatos registrados para as eleições em Mato Grosso do Sul, 33 já saíram da disputa. A maior parte deles, 20, ou 60% simplesmente pediram renúncia da disputa. Outros 13 tiveram a candidatura indeferida.

Paz e amor - Depois de debates mais acirrados entre os candidatos, Marcelo Bluma (PV) chegou alegre e puxou conversa com Junior Mochi (MDB) e Reinaldo Azambuja (PSDB), durante sabatina na OAB-MS, nesta sexta-feira. O clima estava tranquilo entre os adversários, que preferiram manter tom mais ameno para apresentar as propostas aos advogados.

Por último – O candidato do PDT, o juiz Odilon de Oliveira, chegou atrasado ao evento. Diante disso, teve uma explicação rápida, do presidente da OAB, sobre as regras da sabatina. O combinado é de não houvessem ofensas e acusações aos demais adversários, já que o modelo do evento não era de debate.

Processo legal - O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) fez questão de dizer na sabatina aos advogados, que é preciso dar "ampla defesa e direito ao contraditório" para todos os cidadãos. "Não é um picareta que fraudou o Brasil, que vai manchar minha história de vida pública", disse em relação às afirmações feitas na delação da JBS.

“Deu certo”- Como exemplo de providência para evitar casos de corrupção ou questionamentos, o candidato do MDB ao governo Junior Mochi (MDB), lembrou do primeiro concurso da Assembleia. "Já quando foi montada a comissão do concurso, pedi a participação de um integrante do MPE e outro da OAB-MS, para que acompanhassem todas as ações. Foi um processo com lisura, sem qualquer denúncia".

Vizinhos - Investigado por suspeita de irregularidades durante sua gestão à frente do Banco Cidadão, instituição pública de microcredito, o candidato a deputado federal Wilton Acosta mora literalmente do lado do órgão que tem desenvolvido as principais operações contra a corrupção no Estado, o Gaeco. Para chegar ao condomínio onde ele vive, é só virar uma rua.

Pulando etapas - Na nota que enviou à imprensa para se defender, o próprio Wilton errou a cargo está concorrendo nas eleições deste ano. O texto fala em Senado, mas ele disputa uma vaga de deputado federal.

(Com Leonardo Rocha e Humberto Marques)

 

 

Clima de campanha não poupa nem festões
Todo lugar - O clima de campanha, neste segundo turno polarizado, não deixa escapar nem os casamentos. Durante festa no sábado no bufê Murano, na Ave...
#FicaTemer: governo vai deixar saudades, avalia Marun
#FicaTemer – A hastag bombou nas redes sociais impulsionada por eleitores que fazem oposição ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro, e o ministro ...
O ato falho de Odilon ao anunciar apoio
Tropeço – No ato em que recebeu apoio do MDB na disputa pelo governo estadual, Odilon de Oliveira (PDT) também aproveitou para declarar seu apoio a J...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions