ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Vereadora é "aliada infeliz"

Por Edivaldo Bitencourt | 25/09/2013 06:00

Na TV e no batente – Dois cabos eleitorais voltaram ao batente, ontem, para defender o prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP). Eles foram “estrelas” do horário eleitoral no segundo turno e voltaram a comandar a manifestação contra “o golpe político”. Um dos “atores” era Abílio Borges.

Galo – O líder do prefeito, Alex do PT, acabou pondo o colega, Alceu Bueno (PSL), em saia justa ontem na Câmara Municipal. Empolgado com uma camisa do Operário, o petista agradeceu e elogiou os diretores do Galo. O problema é que incluiu Bueno na direção do clube. O vereador tratou logo de esclarecer que é vice-presidente da Federação de Futebol de MS. O objetivo é afastar qualquer acusação de ação para beneficiar o Galo.

Afinando a viola – O prefeito Alcides Bernal participou de reuniões com os vereadores da base aliada na segunda-feira. Tudo para “afinar a viola”, segundo Alex do PT. Foram dois encontros da base. Os vereadores cobraram uma ação do prefeito para ampliar a base aliada, composta por 10 parlamentares.

Pressão – Os aliados iniciaram uma pressão para Bernal preencher logo os cargos de secretários da Juventude e da Mulher. Eles querem usar as pastas para conquistar mais vereadores e reduzir a imensa oposição na Câmara Municipal. Hoje, o placar está 19 a 10 para os adversários do prefeito.

Promessa – Após ser acusado de não ouvir os vereadores e os partidos aliados, Bernal assumiu o compromisso de conversar uma vez por semana com todos os vereadores. Como “precaução” e canja de galinha não faz mal a ninguém, Alex do PT já foi avisando que Bernal “pode faltar em alguns encontros”.

Prefeito chega para formalizar denúncia na OAB/MS (Foto: Cleber Gellio)
Prefeito chega para formalizar denúncia na OAB/MS (Foto: Cleber Gellio)

Aliada infeliz – A tucana Rose Modesto vem se declarando independente no legislativo municipal. No entanto, Alex do PT garante que ela está na base aliada. “Continua na base, não está feliz (de ser aliada de Bernal), mas vai votar conosco”, garantiu o petista.

Sem “rachas” – Apesar da insatisfação pública de algumas lideranças do PT, Marcos Alex garante que o seu partido continua fechado com Bernal. “Não houve qualquer estremecimento”, garantiu o líder do prefeito, mesmo após a repercussão da história da ex-catadora Dilá Dirce Pereira.

Audiência exclusiva – Aliás, o caso da ex-catadora será tema de uma audiência na Câmara Municipal. A vereadora Carla Stephanini (PMDB) quer saber se Dilá foi alvo de exploração por ser humilde, ter pouco estudo ou ser mulher.

Cara a cara – O vereador Paulo Siufi ficou sabendo que o prefeito vem promovendo reuniões com servidores para falar mal dele. “Seja homem e fale na minha cara, não tenho medo de cara feia”, desafiou o peemedebista, que enfrenta sindicância por faltar ao trabalho e pode ser demitido por Bernal.

Ética – Ontem, o prefeito denunciou o ex-assesor, Rubens Clayton Pereira de Deus, na OAB/MS. Ele já havia sido denunciado antes pelo ex-aliado. Agora, caberá a ordem decidir quem não agiu com ética no processo da ex-catadora.

(colaborou Leonardo Rocha)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário