ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  24    CAMPO GRANDE 26º

Comportamento

Antes de partir, professor João fez cápsula do tempo com alunos

Depois de três anos, colégio realizou a retirada do objeto, mas conteúdo foi danificado

Por Jéssica Fernandes | 05/12/2021 08:55
Diretora e alunos durante retirada da cápsula. (Foto: Henrique Kawaminami)
Diretora e alunos durante retirada da cápsula. (Foto: Henrique Kawaminami)

A vida é cercada de imprevistos e, diversas vezes, realidade e expectativa não entram em comum acordo. Em 2018, o professor João Antônio, 33 anos, criou um projeto com os 16 alunos do sexto ano e depositou dentro de uma cápsula cartas e lembranças para serem abertas no futuro. Neste ano, o profissional faleceu de covid-19 e não pôde acompanhar o momento tão aguardado e especial ao lado dos colegas e estudantes.

Ao Lado B, a diretora pedagógica, Airlis Jabra de Abreu, comentou que a cápsula fazia parte de um projeto da disciplina que João tinha elaborado. “Ele fez uma pesquisa dos acontecimentos daquela época no Mato Grosso do Sul e em Campo Grande. Os alunos e ele escreveram cartinhas de como estariam em 2021 e enterraram no jardim”, diz.

Ela relembra que meses antes de falecer, João compartilhou como gostaria que fosse o momento de abertura do objeto. “No começo de 2021 disse para ele: é o nosso ano, vamos reabrir a cápsula e ver como os meninos estão. Ele olhou pra mim e falou: calma, vamos fazer um mega evento no final do ano”, conta.

Na sexta-feira (03), a equipe do colégio preparou o grande evento que o professor queria fazer. Na ocasião, equipe profissional e alunos prestaram homenagem e relembraram com carinho do professor de história. No pátio, um banner trazia uma singela declaração de afeto. “Partiu alguém tão especial que marcou nossas vidas, deixando conosco lindas memórias, assim como uma profunda saudade”.

Diretora pedagógica, Airlis Jabra de Abreu fala sobre projeto da cápsula.(Foto: Henrique Kawaminami)
Diretora pedagógica, Airlis Jabra de Abreu fala sobre projeto da cápsula.(Foto: Henrique Kawaminami)

Apesar da ocasião emotiva, o clima era de expectativa e muita conversa sobre o que iriam encontrar na cápsula. Enterrada no jardim, os alunos seguiram até o local para o aguardado momento e começaram a cavar no ponto marcado.

Surpresa inesperada - Depois de diversos minutos, gritos de incentivo dos colegas e revezamento para cavar o buraco, a cápsula finalmente apareceu. Entretanto, um imprevisto acabou mudando o rumo da manhã da sexta-feira.

Ao retirarem o objeto, os alunos perceberam que o mesmo havia sido completamente molhado e, consequentemente, danificado as cartas, papéis e recortes de jornal  Apesar de alguns conteúdos terem sido completamente danificados, a solução da professora foi colocar os papéis para secar. Até a finalização da entrevista, o material não havia sido recuperado.

Diretora olha o jornal que estava guardado dentro do objeto.(Foto: Henrique Kawaminami)
Diretora olha o jornal que estava guardado dentro do objeto.(Foto: Henrique Kawaminami)

Presente no dia, Keslei Lima, 31 anos, que compartilhou durante quatro anos a vida ao lado do João, conversou com a reportagem. Emocionada, ela fala sobre as qualidades que admirava no marido. “Ele era muito dedicado, criativo, empenhado e vejo que os alunos lembram dele da mesma forma”, afirma.

Com um sorriso no rosto, ela relembra que o marido estava animado quando elaborou a cápsula. “Eu lembro dele saindo de casa, falando da cápsula, estava super animado”, diz. Em relação ao acontecido, Keslei afirma que o marido iria entender. ““Faz parte, ele levaria de lição”, garante.

Emocionada, Keslei fala sobre o marido.(Foto: Henrique Kawaminami)
Emocionada, Keslei fala sobre o marido.(Foto: Henrique Kawaminami)

Além das cartas dos alunos, Keslei ficou sabendo no dia que o marido também tinha deixado uma carta. No final, ela expressa esperançosa. “Se secar, vou conseguir reconhecer a letra”, finaliza.

João e Keslei durante passeio na sorveteria.(Foto: Arquivo pessoal)
João e Keslei durante passeio na sorveteria.(Foto: Arquivo pessoal)

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário