ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 22º

Comportamento

Filha revela aos pais que tem superpoderes e ganha festa criativa

Aos 3 anos, ela virou a Super Nina em festinha de aniversário cheia de amor e brincadeiras

Por Thailla Torres | 04/08/2021 08:03
Nina foi quem ajudou a escolher cada detalhe do seu aniversário, baseado em seus "super-poderes". (Foto: Bia Terra)
Nina foi quem ajudou a escolher cada detalhe do seu aniversário, baseado em seus "super-poderes". (Foto: Bia Terra)

Aos 3 anos, Nina tem se interessado bastante por super heroínas. Mulher Maravilha e Super Girl são suas preferidas, e os pais falaram que ela também é uma, a Super Nina. Desde então, a menininha deixou a criatividade fluir e passou a dizer seus superpoderes, como forma de também ajudar na elaboração da sua festinha de aniversário deste ano.

O casal, claro, passou a escutar tudo o que vinha da filha e passou a elaborar o aniversário. “Comecei a perguntar de onde vinham os poderes, que cores tinham na roupa da Super Nina, quem eram seus amigos super-heróis”, conta a mãe, a publicitária Ariane Pina, de 32 anos.

E assim, nasceu a Super Nina, seus poderes vem do sol e das flores, suas cores são amarelo e roxo. Os convidados seriam super-heróis também e ela falou um a um os nomes dos amigos que queria presente.

“Como seria para poucos, sugerimos que fosse também uma noite do pijama e ela adorou a ideia. As exigências da Nina foram simples: pula-pula, bolo com flores, pizza e suco de laranja. Assim foi”, acrescenta o pai, o professor universitário Gabriel Ferraciolli, de 31 anos.

Nina ganhou vestido com capa e flores escondidas no forro, segundo ela, são seus superpoderes. (Foto: Bia Terra)
Nina ganhou vestido com capa e flores escondidas no forro, segundo ela, são seus superpoderes. (Foto: Bia Terra)
Nina brincando com as amigas no pula-pula. (Foto: Bia Terra)
Nina brincando com as amigas no pula-pula. (Foto: Bia Terra)

O casal sempre trabalhou com criação publicitária, por isso, criar para as festinhas da filha é algo que os dois amam.

O primeiro ano de vida foi celebrado como “Rainha leonina”. Nina é do signo de leão e uma fera mesmo, brinca a mãe. Já o segundo aniversário teve tema “picNina”, durante a pandemia, com convidados online e somente avós em presencial. “Mas fizemos um kit pra entregar para os amigos”, conta Ariane. Agora, a Super Nina ocorreu só com poucos amigos como ela pediu.

O tema e todos os detalhes vieram da imaginação dela e executar foi a maior alegria para os pais. A ‘Super Nina’, por exemplo, é uma ilustração feita pelo Gabriel, especialmente, para ela.

Já o vestido foi feito sob medida pela Dona Nenzinha, com capa super heroína e um detalhe especial, que são flores escondidas no tecido do forro, segundo Nina, seu superpoder está ali.

Teve também pijama feito pela avó para que todas as crianças se sentissem heroínas. Os pais ainda providenciaram tag dos docinhos, arranjo de flores e até bolo com flores comestíveis como a filha pediu.

No dia da festinha, o casal também recortou EVA e TNT para realizar oficina de capas e máscaras com as crianças.

Amigos e familiares acompanharam tudo online. (Foto: Bia Terra)
Amigos e familiares acompanharam tudo online. (Foto: Bia Terra)
Bolo ganhou ilustração feita pelo pai e flores que Nina diz que são superpoderes. (Foto: Bia Terra)
Bolo ganhou ilustração feita pelo pai e flores que Nina diz que são superpoderes. (Foto: Bia Terra)
Festinha ainda teve oficina de máscaras. (Foto: Bia Terra).
Festinha ainda teve oficina de máscaras. (Foto: Bia Terra).
E o evento ainda terminou com uma noite do pijama super divertida. (Foto: Bia Terra)
E o evento ainda terminou com uma noite do pijama super divertida. (Foto: Bia Terra)

O formato híbrido foi a solução desse ano, poucos amigos da idade dela e os adultos foram somente os pais das crianças que não tinham idade suficiente para ficarem sozinhas. “Nossos amigos e familiares participaram de forma online”, diz a mãe.

Ainda que preparar uma festinha em casa e para poucos convidados também dê trabalho, cada preparação foi especial para a família. “Mas ver as coisas na festinha realmente do nosso jeitinho, ela feliz e realizada é impagável”, finaliza.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário