ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, TERÇA  23    CAMPO GRANDE 22º

Comportamento

Para primavera ser colorida, vale de flor bananinha a abacaxi na calçada

Moradoras contam que cuidar da vegetação é um prazer diário, ainda mais na estação do florescimento

Aletheya Alves | 22/09/2022 07:17
Calçada na Rua José Barbosa, na Vila Planalto, é exemplo de como flores colorem a cidade. (Foto: Henrique Kawaminami)
Calçada na Rua José Barbosa, na Vila Planalto, é exemplo de como flores colorem a cidade. (Foto: Henrique Kawaminami)

Seja com o tradicional verde dos pingos de ouro, o vermelho vibrante de uma primavera, amarelo das flores bananinha ou até pé de abacaxi, quem gosta de plantas e vegetação não se cansa de colorir as ruas da cidade. Transformando as calçadas em espaços vivos, moradoras contam que ver o florescer é sempre uma terapia, ainda mais quando finalmente vem chegando a primavera.

Começando na noite de hoje, exatamente às 21h04, a estação das cores segue até o dia 21 de dezembro e, para quem reserva parte dos dias para as plantas, tudo fica mais especial. Sem dó de ver o portão tomado pelas cores, Rosa Maria Nogueira do Amaral, de 74 anos, se orgulha da variedade de plantas e árvores que acumula em frente de casa.

Moradora antiga da Vila Planalto, ela conta que há mais de 30 anos, quando chegou ao bairro, sua calçada tinha apenas o marrom da terra. Por ter crescido na área rural, ela explica que sempre gostou de ver as cores da natureza e decidiu que iria transformar seu espaço em um quadro diverso.

“Essa primavera é a planta mais antiga que tenho aqui, fica cheia de flores o ano todo. Como sempre gostei, plantei até abacaxi aqui fora e meu pé de figo, que fica para dentro, cresceu bastante e dá para ver as folhas para fora também”, conta Rosa.

Rosa Maria Nogueira do Amaral conta que transformou espaço vazio em morada das primaveras. (Foto: Henrique Kawaminami)
Rosa Maria Nogueira do Amaral conta que transformou espaço vazio em morada das primaveras. (Foto: Henrique Kawaminami)
Até abacaxi a moradora plantou em espaço em frente de casa. (Foto: Henrique Kawaminami)
Até abacaxi a moradora plantou em espaço em frente de casa. (Foto: Henrique Kawaminami)
Começando hoje, estação do florescimento traz cores por todos os lados. (Foto: Henrique Kawaminami)
Começando hoje, estação do florescimento traz cores por todos os lados. (Foto: Henrique Kawaminami)

Além da primavera vermelha, que se destaca entre o verde na Rua José Barbosa, Rosa também cultiva a mesma planta alaranjada e detalha que não vê os cuidados como algo cansativo. Ao contrário, a moradora garante que o objetivo é sempre plantar e aproveitar os bons frutos.

Quem também decidiu levar árvores e plantas para fora de casa foi a professora Ivanilda Maria Alves, no Bairro Monte Castelo. Com espaços delimitados e atenção diária, ela detalha que o amor pelas flores é algo que veio desde muito cedo.

Em sua calçada, que mais parece um jardim na Rua do Livramento, ela cultiva as chamadas flores bananinha e oleandros rosados. Sem ter ciúmes do espaço, a professora comenta que muita gente pede para tirar fotos por ali, mas que nem todo mundo é tão respeitoso assim.

“Tem gente que quebra, às vezes pega e joga fora. É difícil porque eu cuido e também pago para manter tudo bonito. Acredito que as pessoas deveriam ser mais educadas com a questão do lixo também, até porque sempre tem gente jogando latinha por aqui”, explica Ivanilda.

Ivanilda Maria Alves conta que plantou flor chamada bananinha na calçada. (Foto: Henrique Kawaminami)
Ivanilda Maria Alves conta que plantou flor chamada bananinha na calçada. (Foto: Henrique Kawaminami)
Oleandros rosados também chamam atenção na Rua do Livramento. (Foto: Henrique Kawaminami)
Oleandros rosados também chamam atenção na Rua do Livramento. (Foto: Henrique Kawaminami)
Verde das árvores completa o cenário em calçada viva. (Foto: Henrique Kawaminami)
Verde das árvores completa o cenário em calçada viva. (Foto: Henrique Kawaminami)

Entre os dias bons e ruins com os cuidados, ela completa que já até desistiu de fazer alguns plantios, mas que o gosto pelas cores acaba vencendo as frustrações.

Já no Bairro Taveirópolis, a aposentada Creuza Sueli Gimenes de Paula, de 73 anos, escolheu deixar a fachada de sua casa ser tomada por uma primavera. Como se fosse uma prévia do que seu quintal interno reserva, ela detalha que a árvore é tão antiga quanto a casa.

Eu moro aqui há 58 anos e eu mesma que plantei a primavera aqui, até fiz uma outra muda e coloquei no outro canto do muro. Tenho só ela aqui fora, mas dentro de casa tenho muitas outras plantas, explica Creuza.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Longe de ter dores de cabeça, a aposentada narra que é feliz com o colorido da primavera em frente de casa, ainda mais por ver o cuidado com as plantas como uma melhoria dos dias.

“Isso aqui é uma verdadeira terapia, gosto muito das plantas. Tenho orquídea, rabo de gato e árvores com frutas dentro de casa. Às vezes não tenho o que fazer e passo horas cuidando de tudo. É lindo”, completa a aposentada.

Planta rabo de gato é uma das espécies que integram a coleção da idosa. (Foto: Henrique Kawaminami)
Planta rabo de gato é uma das espécies que integram a coleção da idosa. (Foto: Henrique Kawaminami)

Prognóstico da estação 

Conforme previsão do meteorologista Natálio Abrahão, a primavera em Mato Grosso do Sul deve ser de muita chuva e temperaturas altas. Em levantamento realizado por ele, outubro é previsto para ser o mês mais quente do ano, podendo superar 39ºC nas regiões Leste e Oeste do Estado.

"Devido ao aumento do calor e da umidade, as nuvens de trovoadas se intensificam gradativamente no decorrer do dia em toda a estação. As pancadas de chuva são violentos e causam com frequência enchentes e inundações", relata no prognóstico.

Na região central, as temperaturas máximas esperadas são de 35ºC em outubro, 34ºC em novembro e 33ºC em dezembro. Já no Sul, é esperado 34ºC em outubro, 33ºC em novembro e dezembro. No leste, a expectativa é de 40°C, 39°C e 37°C.

Seguindo com as máximas, no Norte é esperado 40°C, 40°C e 38°C. No Oeste 41°C, 39°C e 37°C, Sudeste 36°C, 35°C e 34°C e no Sudoeste, é esperado 36°C em outubro, 34°C em novembro e 33°C em dezembro.

Sobre as chuvas, Natálio comenta que a segunda quinzena de outubro deve ser de períodos mais regulares com chuva em toda região Centro-Sul, Sudoeste e Sudeste. Já o Norte, Leste, Oeste e parte do Nordeste de MS devem ficar abaixo da média.

Em novembro, as chuvas podem ser superiores nas regiões do Centro, Sul e Sudoeste.

"A chegada de frentes associadas aos ventos fortes pode trazer também, descargas elétricas, trovoadas e pancadas de chuva associados ao granizo nesses dois primeiros meses da estação.  É normal esses eventos no fim de tarde, começo da noite e madrugadas”, o meteorologia aponta sobre chuvas fortes.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Confira a galeria de imagens:

  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
Nos siga no Google Notícias