ACOMPANHE-NOS    
FEVEREIRO, SÁBADO  27    CAMPO GRANDE 23º

Comportamento

Separadas por 30 anos, fotos revelam pai “durão” e avô “babão”

Helton postou uma foto do pai com ele quando era bebê e agora, após 30 anos, com o filho Joaquim – maior fofura

Por Lucas Mamédio | 15/01/2021 07:33
Valdecir e Helton na foto acima e Valdecir e Joaquim na foto abaixo (Foto: Arquivo Pessoal)
Valdecir e Helton na foto acima e Valdecir e Joaquim na foto abaixo (Foto: Arquivo Pessoal)

Um pai durão, um avô babão. É mais ou menos assim que o jornalista Helton Verão representou o pai, seu Valdecir de Lira Lopes, em uma postagem que mostra ele em dois momentos da vida: junto de Helton quando era bebê, a agora com o netinho, filho de Helton, o Joaquim.

São fotos muito semelhantes que revelam um amor atravessando gerações e laços. Que resgata em Helton, agora pai também, formas de criar diferente, mas que emana amor e cuidado.

"O meu pai veio de uma criação muito dura, e depois nos anos 90, quando fui criança, foi uma criação clássica de uma classe média dos anos 90, que era um pouquinho menos dura e hoje, com os netos dele, é uma coisa absurda. Nós temos que privar de algumas coisas, dar “ralo” nos avós, porque mimam demais as crianças".

Os três juntos na reunião de aniversário de Joaquim, nesta quinta-feira, dia 14 (Foto: Arquivo Pessoal)
Os três juntos na reunião de aniversário de Joaquim, nesta quinta-feira, dia 14 (Foto: Arquivo Pessoal)

Seu Valdecir devia ter cerca de 30 anos na foto com Helton, hoje está com 60. Com o dobro da idade, ele se rendeu à tecnologia e revelou aos filhos uma faceta escondida nessa criação mais "áspera".

"Meu pai quando ganhou celular smartphone há alguns anos começou falar coisas que antes ele não falava sempre, como 'te amo', era um atitude mais velada. Então eu creio que a criação mudou muito".

O pequeno Joaquim Verão, primeiro filho de Helton, faz um ano nesta sexta-feira (15). Sendo mais uma etapa nesta família que se adoça ao longo das gerações, o pequeno, segundo Helton, crescerá em num ambiente mais “liberal”, mas com mesmo amor.

“Com certeza eu sou um pai muito mais liberal do que ele foi comigo, mas isso é natural”.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário