A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Abril de 2019

20/03/2019 07:57

Sybelle deu “reset” durante ano sabático e descobriu que pode ser outra pessoa

A relações públicas passou por alegrias, perrengues e aventuras nas mais de 50 cidades em 10 países diferentes

Guilherme Henri
Sybelle Marcondes durante aventura em Bali (Foto: Acervo Pessoal)Sybelle Marcondes durante aventura em Bali (Foto: Acervo Pessoal)

Depois de cair na rotina após 5 anos desempenhando a mesma função, Sybelle Marcondes, de 41 anos, começou a se questionar sobre o sentido de tudo nesta vida. Para se encontrar e também buscar novos propósitos, a relações públicas partiu para um ano sabático. É o sonho de muita gente que percebeu a necessidade de pausa, mas tem medo de arriscar. Pois Sybelle foi adiante e conheceu mais de 50 cidades em 10 países diferentes. De volta, ela sente que deu um “reset” na vida e deixou muita coisa para trás.

O ano das descobertas foi 2018, contudo, a decisão foi tomada muito antes. “A primeira coisa a se fazer quando se tem o desejo de dar um tempo é ter um aporte financeiro. Tinha plena consciência que um dia eu ia tirar um ano para mim, então guardava dinheiro desde sempre”, diz.

Além disso, o que ajudou muito foi que a empresa onde a relações públicas trabalha permite o afastamento não remunerado por um ano para funcionários de carreira, que tem interesse em ter uma experiência fora do país ou mesmo para estudar.

A relações públicas ficou 3 meses em projeto na Amazônia (Foto: Acervo Pessoal)A relações públicas ficou 3 meses em projeto na Amazônia (Foto: Acervo Pessoal)

“Tracei um roteiro com flexibilidade que me permitiria improvisar se necessário. Comprei passagens e depois disso, quando voltei de férias em janeiro de 2018 pedi o afastamento”, conta.

A primeira parada da relações públicas foi ainda no Brasil, na região conhecida como “os pulmões do país”, na Amazônia. “Meu desejo era de dar um retorno a sociedade, então fiquei 3 meses trabalhando em um projeto social de um amigo de infância. Lá, dava aulas de inglês e tive contato com mulheres do artesanato e a cultura agroflorestal. Olhar tudo aquilo me fez perceber que os problemas que me queixava eram minúsculos perto do que aquela gente enfrenta com sorriso no rosto”, descreve.

Depois deste tempo, era hora de seguir viagem e agora sim deixar o Brasil em busca de realizar outros dois sonhos: aprender francês e trilhar um dos “Caminhos de Santiago” – peregrinação pela Espanha até Santiago de Compostela.

“Desembarquei em Portugal onde aproveitei para rever amigas e depois segui a Madrid até chegar na França, de onde eu parti para o norte da Espanha para começar um dos Caminhos de Santiago”, detalha.

Campos de lavanda na Provença no sul da França (Foto: Acervo Pessoal)Campos de lavanda na Provença no sul da França (Foto: Acervo Pessoal)
Sybelle durante banho em Bali (Foto: Acervo Pessoal)Sybelle durante banho em Bali (Foto: Acervo Pessoal)

A peregrinação feita no estilo mochilão durou 37 dias por cidades, vilas e vilarejos até chegar no “fim do mundo”. “Foi uma experiência muito marcante. Terminei o trajeto bem forte, repensando tudo na sua vida. Acho que quem faz essa peregrinação economiza pelo menos uns 10 anos de terapia”, brinca.

Depois de realizar o primeiro sonho era hora então de ir para o segundo da listinha: aprender francês. E nada melhor do que ir na raiz do idioma. “Fiquei cinco semanas em uma cidadezinha do sul da França onde foquei nos estudos. Contudo, o meu tipo de visto permitia que eu ficasse um período no país e só poderia retornar três meses depois. Então usei tempo para dar um pulo na Inglaterra onde fiz cursos de ecologia sobre a conexão com a natureza”, detalha.

A reta final da viagem já se aproximava. Agora, já tinha em mãos as passagens de volta para o Brasil. Mas, até nisso a relações públicas pensou num jeito de aproveitar bem o seu tempo.

“Viajei para Senegal onde passei por alguns perrengues. Mesmo não muito forte, onde eu estava havia a presença de muçulmanos. Por ser mulher e estar viajando sozinha sofri assédio e vi a extrema pobreza”, conta.

Fazer Caminhos para Santiago era sonho de Sybelle (Foto: Acervo Pessoal)Fazer "Caminhos para Santiago" era sonho de Sybelle (Foto: Acervo Pessoal)
Sybelle demorou 37 dias para concluir a pé peregrinação (Foto: Acervo Pessoal)Sybelle demorou 37 dias para concluir a pé peregrinação (Foto: Acervo Pessoal)
Sul-mato-grossense passou por 10 países durante ano sabático (Foto: Acervo Pessal)Sul-mato-grossense passou por 10 países durante ano sabático (Foto: Acervo Pessal)

Depois de mais está experiência, Sybelle voltou a França quando foi invadida pela dúvida e saudade de ter uma casa para voltar. “Já comecei a sentir saudade de uma rotina ou mesmo de ter para onde voltar. Nessa hora me passava pela cabeça o que seria de mim depois que retornasse, mas essa viagem me mostrou que o universo te dá todas as respostas que precisa”, disse.

Agora em novembro, a relações públicas resolveu trocar a visita a Tailândia por Bali, mesmo destino feito por personagem da atriz Julia Roberts, no filme com essa mesma temática: “Comer, Rezar e Amar”.

Lá decidi cuidar de mim, meditando e participando de diversos rituais e cerimonias. Depois deste tempo “zem”, Sybelle ainda passou em Sinapura e em seguida na Etiópia onde embarcou de volta para o Brasil.

Aqui em dezembro do ano passado, a relações públicas passou pela Chapada Diamantina e na sequencia encerrou o ciclo novamente na Amazônia, onde tudo começou.

Sybelli diz que em Bali meditou, participou de rituais e se focou em cuidar de si (Foto: Acervo Pessoal)Sybelli diz que em Bali meditou, participou de rituais e se focou em cuidar de si (Foto: Acervo Pessoal)

“O ciclo de fecha, mas confesso que ainda estou tentando digerir tudo o que me aconteceu. A certeza que tenho é que não sou mais a antiga Sybelle. Quero curtir um pouco mais o hoje, parar de fazer tudo ao mesmo tempo e viver com ansiedade”, desabafa.

Quando voltou a Campo Grande, a relações públicas comunicou o então o antigo emprego onde foi readmitida. “Quem tem vontade de fazer algo igual ou parecido precisa entender que ninguém fica desempregado. Você volta com uma bagagem de conhecimento intensa, além de inúmeras ideias”, diz.

Evento – Para falar sobre o seu ano sabático, Sybelle estará neste sábado (23), no Recanto das Ervas, localizado na Rua 13 de Junho cruzamento com a Rua das Garças a partir das 8h. A entrada é um quilo alimento não perecível. Posteriormente as doações serão entregues no Asilo São João Bosco.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

De volta ao Brasil, Sybelle diz que é pessoa que tem muito mais a agregar (Foto: Acervo Pessoal)De volta ao Brasil, Sybelle diz que é pessoa que tem muito mais a agregar (Foto: Acervo Pessoal)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.