ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 23º

Faz Bem!

Curso gratuito propõe instruir e discutir aflições das mamães após o parto

Por Adriano Fernandes | 30/04/2018 22:35
Dentre os temas a serem abordados, está o puérpério, que é o período que decorre desde o parto até que os órgãos genitais e o estado geral da mulher. (Foto: Arquivo/Paula Cayres Fotografia)
Dentre os temas a serem abordados, está o puérpério, que é o período que decorre desde o parto até que os órgãos genitais e o estado geral da mulher. (Foto: Arquivo/Paula Cayres Fotografia)

Curso gratuito para gestantes na Capital propõe discutir as principais questões e dúvidas das mamães e que surgem após o nascimento de seus filhos. Em especial durante os primeiros 40 dias de pós-gestação. Um dos mais importantes, tanto para saúde dos bebês quanto das genitoras.

Entre os dias 7, 9, 14 e 16 de maio, sempre às 19h, no auditório da sede da Unimed CG, serão abordados temas como “A escolha da via de parto”, ministrado por um obstetra, “Nutrição no período da gestação e da amamentação”, com uma nutricionista como mediadora.

E também “Cuidados corporais na gestação”, transmitidos por Giselle, “Amamentação e cuidados com o bebê”, com uma enfermeira como facilitadora e, por fim, a “Anestesias em partos”, com a presença de um anestesiologista.

“Você projeta um bebê, deseja ele de uma forma, mas a verdade é que nasce um bebê diferente do que a gente imaginou. Um bebê que tem suas vontades, seus desejos. Os primeiros meses são muito complicados, essa comunicação entre a mãe e o bebê chega devagar”, explica a psicóloga materno-infantil, Keyth Gimenez de Barros.

Dentre os temas a serem abordados, está o puérpério, que é o período que decorre desde o parto até que os órgãos genitais e o estado geral da mulher voltem às condições anteriores à gestação.

SERVIÇO - O Curso para Gestantes da Unimed Campo Grande é gratuito. O evento será realizado nos dias 7, 9, 14 e 16 de maio, às 19h, no auditório da sede da Unimed CG. Para participar, faça a inscrição no telefone (67) 3389 -2421.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário