ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 23º

Sabor

Com ar pantaneiro e estilo Van Gogh, hamburgueria tem até quebra-torto

O local tem a proposta de unir a gastronomia pantaneira e promover a cultura com espaços para artistas se expressarem

Por Alana Portela | 16/03/2020 06:42
Confira a Galeria de Imagens:
Haroldo Nogueira segurando os pães prontos para fazer os lanches. (Foto: Alana Portela)
Haroldo Nogueira segurando os pães prontos para fazer os lanches. (Foto: Alana Portela)

Com a intenção de valorizar a cultura, Haroldo Nogueira resolveu brincar com a imaginação do campo-grandense, e abriu o Haru Burgers Artesanal. O espaço é rústico, com toque pantaneiro misturado com Van Gogh. De longe a casa chama atenção pelo tom amarelo das paredes e as “traias” de peão espalhadas pela hamburgueria.

“A cor é um amarelo marcado, fiz inspirado num quadro do artista Van Gogh. Também temos objetos rústicos que fazem referência à vida no Pantanal”, diz ele. “Sentia falta de uma hamburgueria que representasse o Pantanal em Campo Grande, aí tive a ideia”, completa.

Logo na entrada, um “arreio” de cavalo foi pendurado junto com um laço feito no Pantanal. Algumas ferraduras também foram colocadas na parede, atrás do balcão. Couro e até pata de boi complementam a decoração da hamburgueria, que também ganha traços culturais com quadros expostos, feitos por clientes.

Espaço conta com decorações rústicas e tons amarelos. (Foto: Alana Portela)
Espaço conta com decorações rústicas e tons amarelos. (Foto: Alana Portela)

Haru, como é conhecido, é artista plástico, ministrava aula de artes em escolas da Capital, porém deixou as salas para viver no Pantanal. “Tenho uma chácara perto de Cachoeirão e Aquidauana, onde fiquei por cinco anos”, lembra.

Nesse período, teve contato com os peões e aprendeu muitas coisas com o povo pantaneiro. Pegou gosto pela vida na roça e quando voltou para Campo Grande, sentiu falta de um ambiente mais rústico, que o fizesse matar a saudade da vivência no Pantanal. “Daí pensei na hamburgueria e peguei referencias do estilo e tem dado certo”.

O Pig Monteiro feito na casa, pronto para ser saboreado. (Foto: Divulgação)
O Pig Monteiro feito na casa, pronto para ser saboreado. (Foto: Divulgação)

Em janeiro abriu a hamburgueria e contou com a ajuda de amigos para montar o cardápio da casa. “O nome dos lanches foi interessante. Ele realizou uma espécie de curadoria, chamou os amigos e cada um fez uma receita de hambúrguer e nomearam. Teve uma votação e os que ganharam foram escolhidos para estar no menu”, conta Andrea da Mata.

Ela também é artista plástica e trabalha cuidando das redes sociais do amigo. Por dentro de tudo que rola na hamburgueria. Andrea mostrou o cardápio para o Lado B e explicou os significados de cada nome, começando pelo “Pig – Monteiro” que faz referência ao porco selvagem que vive no Pantanal.

Lanche "Quebra Torto" com bacon, alface, hambúrguer e outros. (Foto: Divulgação)
Lanche "Quebra Torto" com bacon, alface, hambúrguer e outros. (Foto: Divulgação)

“Esse foi o mais votado, é um saboroso hambúrguer de pernil suíno com queijo artesanal, bacon, rúcula e outros ingredientes”, fala ela. No menu também tem o “Quebra torto” feito com costela e alcatra bovina, “Marruá” que segundo Haru, o termo significa coisa boa. Tem Chicken Pantano, X- Salada Gourmet e até o Haru Bagual.  Além disso, tem as porções até de jacaré.

Todos os lanches são produzidos por Haru, com ingredientes trazidos da roça. “Toda semana volto ao Pantanal para pegar leite, queijo e ovo caipira. Esse é meu segredo de deixa os alimentos mais saborosos”, afirma ele.

A hamburgueria funciona de terça a sexta, das 18h às 23h e aos sábados das 15h às 23h. Toda segunda quarta-feira do mês acontece um sarau com microfone aberto para todos que quiserem se expressar. Alguns artistas até levam quadros pintados para expor e a ideia é dar cada vez mais visibilidade a todos.

“É necessário ter um espaço assim porque o artista quer se expressar e aqui, apesar de não ser um espaço convencional, permite isso. Dá acesso ao pessoal que não tem oportunidade de expor em galerias”, destaca Andrea.

Andrea da Mata trabalha na hamburgueria. (Foto: Alana Portela)
Andrea da Mata trabalha na hamburgueria. (Foto: Alana Portela)

O espaço também é colaborativo, tem sala interna com mesas de cadeiras para realizar oficinas e quem tiver interesse em cozinhar um prato pantaneiro, é só comunicar Haru e levar os ingredientes que a cozinha é aberta.

Endereço – A hamburgueria fica na Rua Brilhante, 3212.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563 (chame agora mesmo).


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário