ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  13    CAMPO GRANDE 30º

Meio Ambiente

Busca por onça-pintada fugitiva se resume a armadilhas instaladas

Por Aline Queiroz | 31/12/2010 09:21

Animal fugiu ontem do Cras, dois dias após ser recapturado

Animal cortou a jaula do Cras e escapou novamente. Foto: João Garrigó
Animal cortou a jaula do Cras e escapou novamente. Foto: João Garrigó

Diferente da primeira fuga da onça-pintada do Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), desta vez, a PMA (Polícia Militar Ambiental) apenas colocou armadilhas na reserva para tentar recapturar o animal.

De acordo com o sub-comandante da PMA (Polícia Militar Ambiental), major Ary Carlos Barboza, também há cinco policiais de plantão e o número pode aumentar caso haja denúncias do paradeiro da onça.

As armadilhas montadas no local foram feitas com caixas onde há pedaços de carne para atrair o animal.

Entretanto, a onça já havia sido alimentada durante os dois dias que ficou no Cras, portanto, é provável que não sai à caça.

“Não deve estar com fome”, completa o major.

Ele esclarece que desta vez não são feitas buscas na área porque torna-se inviável.

O animal ficou dois meses desaparecido e escapou ontem, apenas dois dias depois que voltou ao Cras.

A onça abriu um buraco de 25 centímetros na grade de proteção do recinto de 112 metros quadrados onde estava abrigada. Para isso, usou os dentes e as unhas.

Da primeira vez que a onça fugiu foram feitas buscas e até ações noturnas.

Quem tiver informações do animal “fujão” pode telefonar para a PMA no número 3314-4920.