ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 20º

Meio Ambiente

Com ventos de até 65 km, temporal chegou em Campo Grande e alerta se mantém

Com menor intensidade do que o temido pela população, temporal chegou de madrugada e causou transtornos em MS

Por Silvia Frias | 24/10/2021 07:53



Demorou, mas ela chegou. O anunciado temporal, esperado para as primeiras horas de sábado, chegou à noite e atravessou a madrugada de domingo, com rajadas de ventos de até 65 km/h em Campo Grande. O alerta ainda se mantém para Capital até 12h e até 18h para o resto do Estado.

No interior do Estado, a chuva e ventania também foram fortes, como em Cassilândia, que choveu 30,2 milímetros em apenas uma hora. Embora intensa em algumas localidades, é dentro do padrão conhecido do sul-mato-grossense, não se igualando ao ocorrido  na sexta-feira (15), em que o temporal foi precedido por tempestade de areia.

O coordenador estadual da Defesa Civil, Fábio Catarinelli disse que ainda está recebendo informações do Estado, mas não há relatos de casos de gravidade a partir da madrugada, quando a chuva chegou em Campo Grande.

Chuva de granizo no bairro Nova Lima (Foto/Reprodução)
Chuva de granizo no bairro Nova Lima (Foto/Reprodução)

No interior, a ventania destelhou casas e derrubou árvores em Ponta Porã. A Energisa, concessionária de energia, informou que seis torres de transmissão foram atingidas por conta do temporal na região sul. A linha de transmissão que atende Ponta Porã e área da Fazenda Itamarati foi afetada.

A meteorologista do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), Andrea Ramos, a instabilidade permanece sobre Mato Grosso do Sul e o alerta de tempestade continua, sendo até 12h para Campo Grande e 18h para o resto do Estado.

Na madrugada de hoje, a ventania começou por volta das 23h20 em Campo Grande. Segundo Inmet, à 1h, foram 58,7 km/h e, às 2h, chegou a 55,8 km/h. Pelos dados registrados pela Uniderp-Anhanguera, os ventos na capital chegaram a 65 km/h e foram pelo menos 4,7 mil raios entre 23h às 2h.

A chuva também chegou no interior do Estado. Em Água clara, segundo dados parciais do Inmet, o acumulado foi de 41,6 milímetros até as 4h e ventania até 71,6 km/h. Em Rio Brilhante, 49,4 milímetros, com rajadas de ventos de 72 km/h.

Em Cassilândia, foram 30,2 milímetros registrados das 6h às 7h. O Corpo de Bombeiros informou que a ventania foi forte, mas sem incidentes de gravidade, como queda de árvore sobre rede elétrica ou destelhamentos.

Em Nova Alvorada do Sul, foram 60,4 milímetros de chuva e, em Angélica, 53,2 milímetros.

Ocorrências – Em Campo Grande, houve registro de alagamentos e chuva de granizo. No bairro Nova Lima, morador mostrou o estrago na cozinha, em que a cobertura da coifa foi danificada, molhando o cômodo.

Na UPA (Unidade de Pronto Atendimento Comunitário) do Universitário, segundo leitor que não quis ser identificado, parte do telhado foi retirado para reforam e não foi recolocado. “Agora, toda vez que chove é assim”. As imagens mostram a água escorrendo pela iluminação e inundando a sala de repouso do raio-x e parte administrativa.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário