ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  18    CAMPO GRANDE 31º

Meio Ambiente

No Pantanal, que tal curtir isolamento em casa com baía privê?

Por Sílvio de Andrade, especial para o Campo Grande News | 05/08/2020 13:41
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Visitar o Pantanal em tempos de pandemia sem riscos de aglomeração ou contágio é uma opção possível e segura. A Pousada Barra Mansa, situação na porção do bioma em Aquidauana – região do Rio Negro, uma das mais preservadas e de belezas naturais -, continua fechada, porém criou uma nova modalidade na retomada do turismo: alugar uma casa de campo, distante da sede, na beira de uma baía privativa, para grupo restrito.

O atrativo é pioneiro no Pantanal, em atividades desde 1996. Pertence a tradicional família pantaneira dos Rondon, a qual preserva a fazenda e um dos lugares mais belos da região desde o final do século XIX. Quem recebe os visitantes é o não menos Guilherme Rondon, 68, o quarto da nobre geração, cantor e compositor de clássicos interpretados por ícones da música brasileira, dentre eles seu compadre Almir Sater.

“Estamos num processo de aprendizado diante disso tudo que está ocorrendo”, diz Guilherme, que optou em morar na fazenda para manter os negócios e a saga da família. “Decidimos não abrir o hotel da pousada, pois achamos muito perigoso trazer pessoas para o Pantanal, onde não tem o vírus e disseminá-lo. De alguma maneira, é uma readaptação, uma nova experiência de fazer ecoturismo.”

Equipamento tem cozinha e Wi-Fi

A pousada é um lugar isolado pela natureza. Quando o Pantanal enche, chega-se somente de avião. Mas nessa época do ano, de seca e estiagem, o traslado é feito também de camionete traçada – são pouco mais de 5h de viagem por 120 km, a partir de Aquidauana. O transfer, realizado por agências especializadas, é uma aventura, introduzindo o turista ao meio ambiente e à vida selvagem.

A Casa da Baía é um pedaço exclusivo, rústico e aconchegante. Silêncio e tranquilidade são parte do conceito da hospedaria de temporada, situada às margens de uma imensa baía, de onde se avista o nascer e o pôr-do-sol, e a aproximadamente 800m do hotel da fazenda. Tem capacidade para até cinco pessoas, equipada com cozinha e lavanderia, Wi-Fi e produtos essenciais de higiene e limpeza.

Um lugar ideal para famílias, casais e amigos em busca de paz e isolamento. Os hóspedes poderão canoar ou caminhar ao redor de uma linda baía de água doce habitada por capivaras, jacarés e uma imensa diversidade de aves, como tuiuiús, garças, gaviões. No silêncio da noite, grilos e sapos compõem uma sinfonia maravilhosa sob céu limpo e estrelado do Pantanal. É nesse ambiente que Guilherme Rondon inspira suas canções...

Quem não se animar em ir para a cozinha, a pousada oferece refeições com pratos típicos do Pantanal, preparadas em fogão de lenha, além de cesta de café da manhã. “Os grupos que vieram curtiram muito esse novo modelo de atendimento, onde tomamos todas as precauções sanitárias. Os hóspedes tem contato apenas com nosso guia, seja na entrega de itens extras ou nos passeios”, explica Rondon.

Passeios levam à imersão selvagem

A diária da Casa da Baía (R$ 480 para quatro pessoas) não inclui refeições, serviços de limpeza e passeios (de barco, caminhada, cavalgada, canoagem e safari). A Barra Mansa ainda é uma típica fazenda de gado do Pantanal e proporciona a experiência de unir as atividades tradicionais e o modo de vida local. Ideal para pessoas com interesses especiais como fotografia, vida selvagem, cavalgadas, observação de pássaros e aventura.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O passeio de barco é feito no Rio Negro, considerado o mais preservado do Pantanal porque não tem vilas ou cidades em suas margens. Durante nossos passeios, é só você e a natureza. Os passeios a cavalo oferecem uma vivência única por campos, florestas e baías - cenários perfeitos para observação da vida selvagem. Os safaris são realizados em carros traçados e te leva a belas paisagens, a fauna e flora.

O Pantanal é um dos melhores locais do planeta para a observação de aves, devido à variedade de habitats e à grande quantidade de espécies que podem ser facilmente vistas. Entre as 550 espécies de aves que vivem no ecossistema, Barra Mansa abriga mais de 250, incluindo ícones - araras-azuis e tuiuiús - e espécies surpreendentes como colhereiro, surucuá, urutau, tucano, udu-de-coroa-azul, periquito-jandaia e coruja-orelhuda.

Mais informações:

www.hotelbarramansa.com.br

Confira a Galeria de Imagens: