ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 28º

Meio Ambiente

Primeiro Hospital Veterinário de campanha do País é lançado em Corumbá

Evento teve a presença da primeira-dama Michele Bolsonaro e da ministra Tereza Cristina (do Mapa)

Por Gabriela Couto | 26/10/2021 11:58
Ao lado da ministra da Agricultura Tereza Cristina, primeira-dama Michelle Bolsonaro cumprimenta secretário de Estado de Agricultura, Jaime Verruck, ao descer do avião com comitiva federal. (Foto: Divulgação Semagro-MS)
Ao lado da ministra da Agricultura Tereza Cristina, primeira-dama Michelle Bolsonaro cumprimenta secretário de Estado de Agricultura, Jaime Verruck, ao descer do avião com comitiva federal. (Foto: Divulgação Semagro-MS)

O Governo do Estado e o Governo Federal lançou hoje (26), em Corumbá, a 419 km de Campo Grande o 1º Hospital Veterinário de Campanha do País, que faz parte do programa Resgate+. A tenda totalmente equipada para receber os animais da fauna pantaneira, vítimas de atropelamentos da BR-262 e incêndios, fica na sede do Corpo de Bombeiros da cidade.

Tenda do hospital fica no Corpo de Bombeiros de Corumbá e será a mesma espalhada nos próximos hospitais de campanha veterinários do País. (Foto: Divulgação Semagro-MS) 
Tenda do hospital fica no Corpo de Bombeiros de Corumbá e será a mesma espalhada nos próximos hospitais de campanha veterinários do País. (Foto: Divulgação Semagro-MS)

O evento contou com a presença da ministra da Agricultura, Tereza Cristina e da primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro. A iniciativa visa mitigar os impactos causados nos animais silvestres que sofrem com as ações do homem e que precisam de atendimento especializado com urgência, numa corrida contra o tempo.

No ano passado, quando o Pantanal sofreu um incêndio histórico, a unidade fez falta. Muitas onças-pintadas foram transportadas com apoio de equipes militares para o CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) da Capital e hospitais veterinários de universidades do Centro-Oeste. Algumas não resistiram e faleceram.

Hospital tem sala veterinária especial para atender animais silvestres da fauna pantaneira. (Foto: Divulgação Semagro-MS)
Hospital tem sala veterinária especial para atender animais silvestres da fauna pantaneira. (Foto: Divulgação Semagro-MS)

“No ano passado, fizemos um trabalho organizado para o resgate de animais que culminou na criação do Gretap, um grupo de Resgate Técnico Animal Cerrado Pantanal, formado por diversos parceiros que seguem atuando no atendimento específico aos animais silvestres da região pantaneira. O Hospital de campanha vem como reconhecimento do Governo Federal ao trabalho que desenvolvemos na região”, afirmou o secretário de Estado de Meio Ambiente, Jaime Verruck.

Entre os objetivos estratégicos do Resgate+, está disponibilidade de bases operacionais "estrategicamente localizadas, com pessoal treinado e equipamento específico, para realizar as ações de afugentamento, resgate, salvamento, assistencialismo e recuperação de fauna silvestre em situação de risco e vulnerabilidade". Além de ações de capacitação, educação ambiental e cidadania.

O hospital contará com as seguintes áreas internas: 2 salas de triagem, 2 salas de atendimento, sala de fluidoterapia e monitoração, sala de anestesia e preparo, sala de cirurgia, almoxarifado e farmácia, vestiário e paramentação e banheiro, sala de apoio e recuperação de animais.

Solenidade de lançamento do Primeiro Hospital Veterinário do programa Resgate + em Corumbá. (Foto: Semagro)
Solenidade de lançamento do Primeiro Hospital Veterinário do programa Resgate + em Corumbá. (Foto: Semagro)

Regularização fundiária – Na cerimônia, a ministra Tereza Cristina anunciou a entrega, por meio do Incra, de 120 títulos definitivos de propriedade rural para famílias do assentamento Paiolzinho. De acordo com a ministra, a meta é entregar mais 300 documentos na região de Corumbá até o fim do ano.

“Fizeram a reforma agrária, colocaram as pessoas lá. Mas tem gente há mais de 30 anos esperando pelo título”, ressaltou Tereza Cristina.

Corumbá tem oito assentamentos da reforma agrária, com área total de 33.523 hectares e 1.235 famílias beneficiárias. Desde 2019, o Governo Federal emitiu 5.319 títulos definitivos e provisórios no estado de Mato Grosso do Sul.

*Matéria alterada às 15:11 para acréscimo de informações.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário