ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 19º

Meio Ambiente

Projeto quer chips em caminhões para evitar despejo de fossa no Rio Formoso

Os mesmos chips já são instalados em ônibus intermunicipais de passageiros para fiscalização das viagens

Por Izabela Cavalcanti | 29/01/2024 11:57
Imagem aérea capturada pela Polícia Militar Ambiental, na bacia do Rio Formoso, para identificar causas do turvamento (Foto: Divulgação/PMA)
Imagem aérea capturada pela Polícia Militar Ambiental, na bacia do Rio Formoso, para identificar causas do turvamento (Foto: Divulgação/PMA)

Caminhões usados pelas empresas de auto fossas, credenciadas em Bonito, poderão ter a implantação de chips para evitar despejo no Rio Formoso. O projeto-piloto está sendo estudado pela Agems (Agência Estadual de Regulação de Mato Grosso do Sul), usando a Citi (Centro de Integração Técnica e Inteligência).

De acordo com o diretor-presidente da Agência, Carlos Alberto de Assis, com os equipamentos, será possível saber onde foram colhidos e despejados os dejetos.

“Foi levantada uma preocupação de que os caminhões não estavam levando os dejetos para a Estação de Tratamento de Esgoto, poderiam estar depositando em qualquer outro lugar. Para monitorar isso, vamos fazer esse projeto para que a gente possa monitorar onde começa e onde termina”, explicou.

Conforme informado pela Prefeitura de Bonito, seria um sistema de monitoramento para as frotas da prefeitura, ônibus escolar e caminhões de lixo, e com a intenção de também incluir os caminhões de auto fossa.

A equipe de reportagem também solicitou informações sobre a quantidade de impurezas que são encontradas no Rio Formoso e aguarda o retorno.

"Nós estamos fazendo um convênio para fazer um monitoramento para não haver o descarte em parte irregular. É uma preocupação ambiental, já pensou se descarta em local irregular e vai para o rio? Bonito não é nosso, é do mundo", pontuou o prefeito do município, Josmail Rodrigues (PSDB). O valor do contrato ainda não foi definido.

O prefeito espera que em março comecem os estudos e afirma que ainda não há comprovação se estão depositando em outros locais, por isso, a necessidade do estudo.

Ao longo do ano passado, o Campo Grande News noticiou diversas vezes sobre a situação do rio. As águas cristalinas começaram a mudar de cor com frequência.

Em dezembro do ano passado, um grupo de trabalho foi formado para elaborar propostas e projetos para a recuperação, proteção e uso sustentável da Bacia do Rio Formoso. O prazo para apresentação vence em abril, mas poderá haver prorrogação por igual período.

Ônibus de viagem – Em Mato Grosso do Sul, 600 ônibus já foram chipados para fiscalização do transporte intermunicipal de passageiros.

A ferramenta de trabalho possibilita também a modernização do sistema de gestão, informando em qual linha tem mais passageiros; qual linha precisa ser melhorada, horários de viagens e o local onde os ônibus estão.

Para isso, será disponibilizado o aplicativo “MS Trip”, que vai permitir o acompanhamento on-line do ônibus. Se houver um acidente com o ônibus, por exemplo, o passageiro poderá informar a Agência.

Também serão instalados painéis nas rodoviárias, onde o usuário poderá acompanhar o local de embarque e os horários de saída e chegada dos ônibus, além do local de desembarque.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias