ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 19º

Meio Ambiente

Quem jogou "monte" de roupas em avenida pode levar multa de R$ 9,5 mil

Polícia espera denúncias que ajudem a identificar autor de crime ambiental na Avenida Gury Marques

Por Caroline Maldonado | 05/07/2022 12:46
Roupas e calçados descartados em esquina da Avenida Gury Marques, pouco antes da rotatória da BR-262 (Foto: Marcos Maluf)
Roupas e calçados descartados em esquina da Avenida Gury Marques, pouco antes da rotatória da BR-262 (Foto: Marcos Maluf)

A polícia pede que moradores denunciem qualquer suspeita de quem pode ter descartado o monte de roupas e calçados na Avenida Gury Marques, pouco antes da rotatória da BR-262, ontem (4). O descarte é crime ambiental e pode gerar reclusão de um a quatro anos, conforme a Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista).

Além disso, quem jogou as peças e entulho de construção no local pode pagar multa, que varia de R$ 2.337,27 a R$ 9.509,07, segundo a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano).

O titular da Decat, delegado Maércio Barbosa, explica que o descarte irregular é comum em vários pontos da cidade e identificar os autores é muito difícil sem ajuda da população por meio de denúncias.

"Infelizmente, há diversos locais em que isso ocorre todos os dias. Já aconteceu de identificarmos e atuamos em flagrante pessoas que jogavam lixo e eles mesmo queimavam para continuar usando o local para descarte. Temos 50 lugares da cidade considerados pontos críticos em que isso ocorre”, comenta o delegado.

Se alguém anotou placa de veículo ou tem algum indício que pode levar ao autor do descarte das roupas e de outros entulhos pela cidade pode denunciar pelo email denuncias.decat@pc.ns.gov.br  ou pelo telefone (67) 3325-2567 e 3382-9271.

Ainda ontem (4), muitas roupas foram levadas por moradores do entorno que "garimpavam" peças em bom estado para doação.

A Semadur informou que o recolhimento dos materiais descartados cabe a Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos), mas a assessoria da Prefeitura de Campo Grande não detalhou se equipes vão recolher as peças descartadas.

Nos siga no Google Notícias